PL é o único partido que certamente romperá a barreira de três deputados federais

Forte nominata coloca o PL como favorito para eleger o maior número de deputados federais

Esta será a primeira eleição para deputado federal e estadual após o fim das coligações partidárias no pleito proporcional. Um desafio que colocou os partidos com a missão de formar nominatas muito fortes para eleger mais, já que não podem mais se juntar para reforçar os times.

Neste quesito, quem sai fortalecido é o PL. O partido liderado por Josimar de Maranhãozinho deverá ser o único a certamente eleger três deputados federais diretamente, podendo chegar a um quarto na sobra. O MDB também tem alguma chance de fazer três federais, mas é muito mais difícil. O PSB tem três candidatos fortes que brigarão por duas vagas no máximo.

Na eleição de 2018, haviam 4.536.193 eleitores aptos a votar e foram 3.270.590 de votos válidos (em candidatos ou legendas). Assim, o quociente eleitoral foi de 181.699. Ou seja, cada partido/coligação teria que fazer mais de 180 mil votos para ter direito a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Nesta eleição, são 5.402.999 de eleitores aptos a votar. Proporcionalmente, temos uma expectativa de cerca de 4.000.000 de votos válidos. Assim, o quociente eleitoral seria de 220 mil para eleger um deputado federal diretamente. Para eleger três sem depender da sobra, o partido precisaria de 660 mil votos. Contando com a sobra, poderia eleger três com 550 mil votos. Por isso quantidade gigantesca de votos em apenas uma legenda é que se torna muito difícil a um partido eleger três deputados federais.

Por isso, o único que tem uma nominata forte para eleger certamente três ou quatro deputados federais é o PL, tendo como puxador o deputado Josimar de Maranhãozinho, que novamente deve ser o mais votado do estado. Na última eleição, ele teve mais de 190 mil votos. Agora, vacilmente ele deve passar sozinho da quantidade de votos para garantir uma vaga (mais de 220 mil).

Com os outros nomes fortes que o partido têm, será a maior bancada federal. Estão no partido Júnior Lourenço e Pastor Gildenemyr, que já são deputados de mandato, além da deputada estadual Detinha (fortíssima candidata a uma das mais votadas também), além de Coronel Monteiro (ex-superintendente do Patrimônio da União), Apóstolo Silvio Antônio (candidato a prefeito de São Luís em 2020), Paulo Marinho Júnior (suplente no exercício do mandato) e Umbelino Júnior (vereador de São Luís), que são candidatos com grande potencial de votos, além de outros candidatos.

Desta forma, o único partido que certamente chegará a três deputados federais e pode chegar a quatro é o PL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.