Codó recebeu R$ 60,5 milhões de Fundeb e Escola Divina Providência R$ 2,1 mil do PDDE

Recurso do PDDE da Escola Divina Providência

Recurso do PDDE da Escola Divina Providência. Clique para ampliar

Caso o prefeito Zito Rolim (PV) investisse somente o recurso que por direito é repassado para ser aplicado na Escola Municipal Divina Providência, seria o suficiente para pelo menos trocar as carteiras da escola tortas e com parafusos ameaçando a segurança das crianças.

Repasses do Fundeb para Codó em 2013

Repasses do Fundeb para Codó em 2013. Clique para ampliar

A EM Divina Providência não possui Conselho Escolar, algo que toda escola deveria ter, pois é o Conselho que fiscaliza a aplicação dos recursos e define as prioridades da escola. Como não tem, o recurso do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), cai na conta da prefeitura de Codó. Em 2013, foram R$ 2.160,00 na conta da prefeitura do PDDE da Divina Providência. Parece pouco, mas este recurso de custeio, é dividido de acordo com o número de alunos. A referida escola possui 36 alunos registrados no Censo Escolar. Ou seja, se a prefeitura tivesse aplicado, PELO MENOS, o recurso que de direito é da EM Divina Providência, poderia ter substituído as carteiras por umas de madeiras simples a R$ 60,00, e todas as crianças teriam um assento seguro.

Somando o PDDE dos cinco anos da gestão do prefeito Zito Rolim (PV), teria o suficiente para o material didático básico, quadro branco, pincel, folhas, cadernos, etc.

Zito Rolim foi reeleito com 45% dos votos dos codoenses

Zito Rolim foi reeleito com 45% dos votos dos codoenses

Já o recurso do Fundeb, para ser utilizado na educação do município como um todo, o sexto maior  município do Estado recebeu R$ 60.511.992,79 ano passado. Mais do que o suficiente para reformar todas as escolas com mais urgência, que estão em estado precário na zona rural. A exemplo, a Divina Providência. Com menos de 10% do total do repasse do Fundeb, cerca R$ 5 milhões, a prefeitura faria reformas de grande porte pelo menos nas 10 escolas em estado mais precário (R$500 mil por reforma já seria o suficiente para um padrão excelente). Vale salientar que a prefeitura já recebeu R$ 15.764.412,68 referente aos dois primeiros meses de 2014.

Os codoenses reelegeram Zito Rolim (PV) em 2012 com 23.075 votos (45,35%). Mas esta é a realidade da maioria dos municípios do Maranhão. É necessário reagir. Está mais do que provado que dinheiro existe. O que existe no Maranhão é uma cultura de uso indevido do recurso público e perpetuação dos mesmos no poder.

Escola de Codó é exemplo de como não deve ser tratada a educação

codoescolaMais uma vez o Maranhão foi destaque negativo em rede nacional. Desta vez foi a área de educação, que teve como exemplo mostrado no Programa Fantástico, da Rede Globo, a escola Divina Providência, em Codó. O programa buscou os estados com as piores notas no Pisa ( Programa Internacional de Avaliação de Alunos). A nota geral alcançada pelo Maranhão no Pisa foi de 357, só superior à de Alagoas – pior desempenho –, que teve 348.

A cena mais vexatória retratada pela Globo foi quando os alunos maranhenses tiveram que ir para o mato fazer necessidades fisiológicas devido à falta de banheiro na escola. Um retrato fiel do atraso da educação no Maranhão (apresenta os piores indicadores sociais do país), estado mais miserável e pobre da federação comandado pelo grupo Sarney há cinco décadas. Por ser praticamente o último em tudo, em matéria negativa o Maranhão está sempre presente.

“Tem aluno que até cai da carteira, principalmente os menores, da educação infantil”, disse uma moradora de Codó, no Maranhão. “Quando temos a necessidade de irmos para o banheiro, nós vamos para o mato. Os alunos e a professora”, afirma a mulher.

A escola municipal em Codó, no Maranhão, se chama Divina Providência e espera providências há muito tempo.

“A grande marca da nossa atuação serão as questões sociais”, diz Flávio Dino

flaviodinoO pré-candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) revelou na primeira edição do movimento Diálogos pelo Maranhão de 2014 o método que deverá adotar para conduzir a atuação política durante 2014. Segundo Flávio Dino, discutir as questões sociais é o ponto chave para que o Maranhão possa melhorar.

Durante os debates ocorridos na cidade de Codó no último sábado (1º), Flávio Dino disse às centenas de ouvintes presentes na reunião que o conteúdo de sua candidatura será pautado na melhoria dos índices sociais do Maranhão. “O conteúdo central do debate eleitoral de 2014 serão as questões sociais, que nada mais é do que a vida das pessoas. Como ela é e como os maranhenses gostariam que ela fosse,” afirmou.

Flávio Dino destacou que este é o modelo adotado a partir de todas as vivências em atuação e debates nos movimentos sociais e na vida pública. Desde que foi advogado de sindicatos, passando pela função de juiz federal, deputado federal e presidente da Embratur, Dino procurou pautar sua atuação na melhoria de vida das pessoas.

A ideia que já vem sendo construída ao longo do movimento Diálogos pelo Maranhão, lançado em março de 2013, foi amplamente aceita pela população de Codó. Entre as dezenas de participantes do seminário, estudantes, professores, trabalhadores rurais, agentes de saúde e ativistas de causas sociais incluíram no debate programático os problemas mais acentuados da cidade de Codó.

O padre Bento, que atua na região, foi um dos participantes do seminário. Ele relatou casos de violência no campo e reivindicou ações de reforma agrária mais ampla. Representantes do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Maranhão também participaram, perguntando como organizar o primeiro setor no Maranhão.

Ao longo dos debates, Dino afirmou que uma das soluções para o desenvolvimento do Maranhão é o investimento na pequena produção, com terra e tecnologia. “É preciso distribuir terra e garantir as condições técnicas e tecnológicas para que o pequeno produtor possa também comercializar seu produto e crescer,” disse Dino.

Estudantes e professores da região relataram questões da Educação na região. Ao contar o périplo por que passam centenas de codoenses, que precisam se deslocar até Caxias e Teresina para ter acesso mais amplo ao Ensino Médio, Superior e Profissionalizante, professores e alunos pediram mais atenção à região.

Flávio Dino reiterou a importância da proposta de criar Universidades Regionais no Maranhão. Com autonomia e orçamento próprios destinados pelo Governo do Estado, cada uma das macrorregiões maranhenses poderiam ser atendidas através de cursos relacionados ao potencial de cada localidade.

“Fazemos essas reuniões como momentos de debates e de compromissos. Trago comigo uma história de vida ligada aos movimentos sociais e à promoção de uma realidade mais justa para todos. Continuo nesse caminho e convido a todos para fazer parte dessa aliança, entre os que querem um Maranhão de todos para todos,” disse Flávio Dino em sua fala final.

Diálogos pelo Maranhão em Codó neste sábado

Flávio Dino comanda mais um Diálogos pelo Maranhão.

Flávio Dino comanda mais um Diálogos pelo Maranhão.

O movimento Diálogos pelo Maranhão volta a percorrer o estado neste fim de semana, promovendo debates sobre a realidade do Maranhão. A primeira cidade visitada em 2014 será Codó, com evento que reunirá neste sábado (1º) a população de Codó e lideranças políticas de todo o Maranhão que defendem um modelo político democrático e inclusivo para o estado.

A primeira atividade do movimento Diálogos em 2014 marca o início das atividades políticas de Flávio Dino no Maranhão. Pré-candidato ao governo do estado, Flávio Dino é coordenador do movimento Diálogos pelo Maranhão, que percorreu mais de 60 municípios ao longo de 2013 e deve se fortalecer em 2014.

Ouvindo a população a respeito da realidade de cada região, Flávio Dino e lideranças políticas de todo o Maranhão inovam no modelo de construção de Programa de Governo baseado em três premissas principais: Democracia, Igualdade e Desenvolvimento para todos.

A visita a Codó no dia 1º de fevereiro marcará o reinício dos debates em torno de um Programa de Governo baseado no diálogo com a população. O evento acontecerá no União Artística de Codó a partir das 9h.

Além de Flávio Dino, participarão do evento deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias, rurais, religiosas e da juventude da região.

Propostas para mudar o Maranhão

Ao longo de 2013, as dezenas de cidades visitadas pelo movimento Diálogos pelo Maranhão apontaram suas prioridades para promover qualidade de vida a todos os maranhenses. Em cada cidade, Flávio Dino e demais lideranças conversam com cidadãos de cada cidade.

Ouvindo relatos de cada região e discutindo soluções para os principais problemas de cada lugar, Flávio Dino e as lideranças sociais e partidárias estão apresentando propostas para superar problemas retratados nos índices sociais e econômicos do estado.

No lançamento de sua pré-candidatura, Flávio Dino propôs como prioridade para o estado distribuição de água para 100% dos maranhenses. Hoje, metade da população não possui água ou banheiro em suas casas.

Com informações da assessoria.