Sonegação: Barbosa da Dimensão é preso por pagamento de propina a auditores

barbosadimensaoA Polícia Federal em parceria com o Ministério Público Federal e a Receita Federal desencadeou Operação na manhã desta terça-feira (12) contra um grande esquema de sonegação de impostos. A Operação “Lilliput” cumpriu  42 mandados judiciais, sendo nove mandados de prisão temporária, 11 mandados de condução coercitiva e 27 mandados de busca e apreensão. Entre os presos está o empresário da construção civil Antonio Barbosa Alencar, o Barbosa, da Dimensão Engenharia.

Barbosa teria pago R$ 2 milhões em propinas a auditores de uma única vez. Barbosa seria o líder da organização criminosa.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de falsidade ideológica, Inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, corrupção ativa, dentre outros.

Segundo a investigação, auditores fiscais, durante ação de fiscalização em obras de empresas de construção civil componentes de um importante grupo de empresas desta capital, teriam detectado irregularidades que estariam dando ensejo à diminuição ou supressão de tributo federal (contribuição previdenciária). Uma vez noticiado o fato ao proprietário da empresa alvo da fiscalização, este teria ofertado aos auditores vantagem econômica indevida para que a ação fiscalizadora fosse protelada o máximo possível e, ao final, não houvesse, quando da lavratura do auto de infração, o devido lançamento e constituição do crédito tributário. Além disso, a ação criminosa não se resumiria a um caso pontual, mas se estenderia a vários empreendimentos levados a cabo pelo grupo de empresas de propriedade do empresário investigado.