Brandão acredita na coligação com pedetistas

Carlos Brandão, presidente do PSDB

Em conversa com o titular do blog, o presidente do diretório estadual do PSDB, Carlos Brandão, que cedeu seu lugar na Câmara federal a Weverton Rocha, disse estranhar a declaração de Weverton de defender candidatura própria pedetista. Segundo ele, não foi oficializado acordo de apoio com a posse do secretário-geral do PDT, mas ele espera que a aliança seja estabelecida.

Ele ainda não dá como certa as debandadas de PPS e PSB,que demonstraram intenção de lançar candidatura própria. O PPS deve lançar a deputada Eliziane Gama e o PSB, o ex-tucano Roberto Rocha. “O PPS tem um projeto nacional de candidatura e o PSB ainda não definiu. Mas nos dois partidos, existem grupos fortes que defendem a aliança com o prefeito e o Castelo teve muita dificuldade nos dois primeiros anos. Mas estamos revertendo esta situação”.

O presidente do diretório estadual do PSDB, Carlos Brandão, falou da redução de quadros do partindo, admitindo baixas, mas alertando para a pouca ênfase que segundo ele a dada às baixas do DEM, partido que mais perdeu quadros com a oficialização do PSD. Segundo Brandão, a intenção de setores da mídia é enfraquecer o partido tucano. “O DEM foi o que mais perdeu com a criação do PSD, com um deputado federal e quatro estaduais. Nós perdemos somente dois federais” comentou.

Brandão ainda disse que as desfiliações de nomes importantes do PSDB maranhense, como Roberto Rocha, Edison Vidigal e Aderson Lago só ocorreram por questões de projetos pessoais. “A desfiliação do Roberto e do Edison se deram por projetos pessoais de candidatura. Uma vez que o Castelo está no governo e tem o direito e a prioridade para tentar a reeleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *