Filho de Julinho faz pré-campanha de governo para Josimar Maranhãozinho

Com histórico de traidor, o filho do atual prefeito de São José de Ribamar, Júlio Filho agora tem realizado inúmeras movimentações em prol da pré-campanha do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) ao Governo do Estado.

Vale relembrar que Filho foi ligado ao PCdoB e ao governador Flávio Dino. Inclusive, em 2012, Júlio foi candidato do PCdoB à prefeitura de São José de Ribamar, sendo derrotado pelo então prefeito Gil Cutrim.

Em 2016, Júlio Filho foi candidato a vereador pelo PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro, sendo indeferido.

Tanto o filho, quanto o pai, além de uma história de traições, sempre tiveram sérios problemas com prestação de contas, eleitorais e de gestão, agora fazem campanha para Josimar, tentando ludibriar o eleitor.

Senador Weverton vota a favor do auxílio emergencial

A votação final da PEC Emergencial no Senado Federal foi marcada, nesta quinta-feira (4), pela discussão do valor do auxílio-emergencial. Os senadores aprovaram a PEC em 2º turno.

O senador maranhense Weverton votou a favor do auxílio emergencial. A PEC foi votada em vários destaques e entre eles o do auxílio, que teve seu voto favorável.

O parlamentar se posicionou contra o texto que trava o serviço público e é contra o valor do teto dos gastos com auxílio. Segundo ele, isso vai reduzir o valor das parcelas e menos pessoas receberão. Ele defende que o auxílio de R$ 600 para todos os que precisarem.

A PEC Emergencial (PEC 186/2019) segue para análise da Câmara dos Deputados.

O senadores Eliziane Gama e Roberto Rocha também votaram à favor.

Othelino Neto participa da entrega de ambulâncias para municípios maranhenses

Na tarde desta quinta-feira (4), o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou da entrega de 15 novas ambulâncias do Governo do Estado para Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital e municípios maranhenses.

O parlamentar destacou a importância dos veículos para o suporte na saúde, principalmente neste momento de crescimento da curva de casos do coronavírus no estado.

Dessa vez, o chefe do Legislativo destinou emenda parlamentar para contemplar a cidade de Pedro do Rosário, a pedido do prefeito Toca Serra. Othelino também reforçou o pedido de ambulâncias para os municípios de Peri-Mirim e Santo Amaro, atendendo à solicitação dos prefeitos Heliézer do Povo (PCdoB) e Leandro Moura (PCdoB), respectivamente.

“Ficamos muito felizes por estas conquistas. O município de Pedro do Rosário, por exemplo, não conta com nenhuma ambulância em boas condições de uso, ainda mais nesse momento em que muitas pessoas estão sendo infectadas pelo coronavírus e precisam do auxílio do sistema público de saúde. Agradecemos aos secretários Márcio Jerry e Carlos Lula por terem indicado e ao governador Flávio Dino por atender também mais um pleito em benefício dos perimirienses e os santo-amarenses”, afirmou Othelino.

Os veículos se somam a outros 305 já entregues pelo Governo do Estado para unidades de saúde da rede estadual e a hospitais municipais, desde 2015.

Morre Buzuca, vereador de Imperatriz

Morreu na madrugada desta sexta-feira (5) em São Luís, o vereador e ex-presidente do Imperatriz, José Carneiro Santos, o Buzuca, vítima da Covid-19.

Ele estava hospitalizado no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís, após ser transferido de Imperatriz para seguir com o tratamento.

Buzuca marcou seu nome na história do clube, pois foi presidente apenas em 2015 justamente quando o Cavalo de Aço conquistou seu segundo título maranhense (em finais contra o Sampaio Corrêa) e também fez sua primeira participação no Campeonato Brasileiro Série D.

Buzuca tinha sido eleito pela segunda vez para o cargo de vereador de Imperatriz, mas estava afastado da Câmara de Vereadores, pois exercia a função de presidente da Fundação Cultural de Imperatriz.

Braide decreta suspensão de atividades presencias da Prefeitura de São Luís por 10 dias

Seguindo os exemplos da Assembleia Legislativa e da Câmara de Vereadores, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, decretou, nesta quinta-feira (4), a suspenção das atividades presenciais na Prefeitura por 10 dias.

Segundo o decreto n° 56.887/2021, as atividades municipais presenciais estarão suspensas de 5 de março (sexta-feira) até 14 de março (domingo).

“Temos trabalhado fortemente no combate à pandemia. Ampliamos os leitos, melhoramos os serviços, estamos priorizando a vacinação. Mas diante do cenário que tem se apresentado, essa medida se faz ainda de maior urgência para que possamos preservar a vida das pessoas”, disse o prefeito.

Estão mantidos os serviços essenciais. As atividades das secretarias funcionarão em horário reduzido, das 09h às 16h.

Os serviços de combate à propagação da Covid-19, tramitarão em regime prioritário.

Acesse aqui a íntegra do Decreto 56.887/2021, da Prefeitura de São Luís.

Durante entrega de ambulâncias, Márcio Jerry detona inoperância do governo Bolsonaro

Nesta quinta-feira, 04, o deputado licenciado e atual secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry (PCdoB), aproveitou a entrega de ambulâncias a municípios do Maranhão e publicou um twitter alfinetando o presidente da República, detonando sua inoperância no combate ao Covid-19.

“Enquanto Jair Bolsonaro exala estupidez por todos os poros o trabalho pela saúde segue firme aqui no Maranhão sob comando do governador Flávio Dino. Hoje mais uma entrega de ambulâncias para reforçar o sistema de saúde em municípios do Maranhão. Cuidar bem da saúde é rotina no Governo do Estado”, publicou.

Jerry participou do ato ao lado dos prefeitos Toca Serra (Pedro do Rosário); Heliézer do Povo (Peri Mirim); e Leandro Moura (Santo Amaro).

Eduardo Braide entrega mais 30 leitos exclusivos para Covid-19 em São Luís

Mais de 30 leitos exclusivos foram entregues nesta quinta-feira, 4, pelo prefeito de São Luís, Eduardo Braide para o combate à Covid-19 na capital.

Os novos leitos, sendo 14 com suporte avançado, foram disponibilizados na Unidade Mista do Bequimão. O espaço para o atendimento a pacientes com coronavírus é separado.

Eduardo ressalta que os novos leitos vão contribuir para desafogar a rede de saúde na capital. “Encerrando a primeira etapa do nosso plano vamos entregar nos próximos dias mais 10 leitos de UTI no Hospital Universitário e o ambulatório de atendimento pós-Covid que também vai funcionar aqui na Unidade Mista do Bequimão”, destacou.

A rede municipal de saúde chega a 110 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com coronavírus. O Plano Municipal de Enfrentamento às Síndromes Respiratórias prevê a abertura de 120 leitos na capital.

Felipe Camarão garante internet com 200 mil chips aos estudantes do Ensino Médio

Com o objetivo de garantir o acesso à educação em meio a pandemia, o secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, garante aos estudantes do Ensino Médio a distribuição de 200 mil chips, visando acesso às aulas na internet.

Seguindo um cronograma, a SEDUC começa na próxima segunda-feira, 15, aulas na TV, em canal exclusivo contratado para transmissão em todos os turnos.

Os aviões que partem rumo ao interior do Estado com novas doses de vacina contra o coronavírus, também levam parte da carga de 200 mil chips de internet, oferecidos pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Educação.

Hoje, 04, foram enviados os chips para os estudantes da rede pública dos municípios de Imperatriz e Açailândia, para terem acesso às aulas remotas.

O subsecretário de Educação, Danilo Moreira, ressalta os esforços conjuntos entre SES e SEDUC, utilizando da mesma logística para a distribuição das doses da vacina e dos chips para estudantes. “Um espaço conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde, na mesma logística, no mesmo compromisso, a entrega do serviço com internet. Essa é uma determinação do governador Flávio Dino de enfrentar a pandemia, levando direito à vida, educação, e esperança a cada local do Maranhão”, disse.

Detalhes do esquema envolvendo Josimar de Maranhãozinho e Gildenemyr com emendas

Anotações manuscritas e mensagens em aparelhos celulares apreendidos pela Polícia Federal mencionam três deputados federais do PL em conexão com suposto desvio de emendas orçamentárias destinadas à saúde no Maranhão.

Os parlamentares citados são Josimar Maranhãozinho (PL-MA), Pastor Gil (PL-PB) e Bosco Costa (PL-SE). Seus nomes aparecem em documentos obtidos na Operação Ágio Final, deflagrada pela PF maranhense em 3 de dezembro de 2020.

A operação investiga um esquema de extorsão contra prefeituras que foram beneficiadas com as emendas obtidas pelos deputados.

O cabeça da organização seria o agiota Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como Pacovan, dono de postos de gasolina no estado que seriam usados para lavagem de dinheiro.

Segundo a PF, Pacovan se apresentava junto a prefeitos como responsável por obter as emendas junto aos deputados envolvidos no esquema. Em troca, exigiria deles a devolução de uma parte do dinheiro como pagamento de propina, em valores que poderiam chegar a 25%.

Esse desvio ocorreria por meio de contratos com empresas de fachada. Uma parte seria repassada aos deputados, mediante comissão de Pacovan e seu grupo.

A ação da PF foi possível após denúncia feita no ano passado por um dos prefeitos abordados pelo grupo, Eudes Sampaio (PTB), de São José do Ribamar (MA), que não se reelegeu.

“O conjunto de elementos probatórios obtidos no decorrer da investigação aponta que Josival Cavalcanti da Silva (Pacovan) atuou como mentor intelectual da associação criminosa, arregimentando pessoas e recursos de modo a viabilizar as extorsões praticadas em desfavor do prefeito Eudes Sampaio”, diz relatório assinado pelo delegado da PF-MA Itawan de Oliveira Pereira, com data de 17 de dezembro.

Para viabilizar a extorsão, Pacovan contava com os serviços de subordinados, entre eles os irmãos Abraão Nunes Martins Filho, vereador em Itapecuru-Mirim (PDT), e Adones Gomes Martins.

Eles teriam como função ameaçar prefeitos que resistissem ao pagamento da propina. Também faz parte da quadrilha, segundo a PF, o ex-prefeito de Água Doce (MA) Antonio José Silva Rocha (PSDB), conhecido como Rocha Filho.

Na casa de Rocha Filho, a PF apreendeu papéis com referências aos repasses federais. “Foram encontrados na residência de Rocha Filho diversos documentos relacionados com repasses federais destinados a municípios do interior do Maranhão, além de planilhas com valores e nomes de prefeituras relacionados”, afirma o relatório.

Um dos documentos, uma lista manuscrita, indica três emendas destinadas a São José do Ribamar, mencionando os deputados responsáveis por elas.

Também são citados os valores totais dos repasses e a propina a ser cobrada do prefeito, correspondente a 25% do recurso obtido do Orçamento federal.

A lista menciona emendas de R$ 4.123.000 do deputado Bosco Costa (R$ 1.030.750 referente à parcela de 25%), de R$ 1.500.000 de Josimar Maranhãozinho (R$ 375 mil de propina) e R$ 1.048.000 de Pastor Gil, com R$ 262 mil de propina.

“Os valores discriminados na anotação são idênticos aos valores de emendas parlamentares constantes na notícia crime encaminhada pelo prefeito de São Jose de Ribamar”, afirma o relatório da PF.

Os nomes dos parlamentares também aparecem em uma mensagem de WhatsApp trocada entre o filho de Pacovan, que trabalha com o pai, e Abraão Nunes Martins Filho, um dos responsáveis por fazer a cobrança da extorsão, geralmente com uso de intimidação e violência.

Outro indício foi obtido a partir de mensagem de Pacovan cujo destinatário é um assessor do prefeito Sampaio.

Nele, o agiota relata que esteve em Brasília “pela segunda vez” tratando da liberação das emendas pelos deputados. Após citar os três parlamentares e os valores que conseguiram, ele diz que vai levar os parlamentares pessoalmente ao encontro do prefeito, supostamente como forma de pressionar pelo recebimento da propina.

“Caso haja alguma dúvida, trarei os deputados epigrafados aqui ao Maranhão, mas precisamente no seu município pra dirimir toda é qualquer dúvida”, escreve Pacovan.

Há também referências a uma pessoa identificada como “Fernando do Dep.Hildo Rocha [MDB-MA]”. Segundo Pacovan, ele estaria “ciente de que todas essa emendas são de deputados ligados a mim”. Não há referências a emendas de Rocha, no entanto.​

De acordo com a PF, o esquema se repetiria em outros municípios maranhenses. A citação aos deputados, por enquanto, não configura prova do envolvimento deles. A apuração em questão se limitou a suposta extorsão que era feita. No relatório final da operação enviado à Justiça, o delegado pediu para poder compartilhar as informações com o grupo da PF que investiga políticos com foro, que fica em Brasília.

Nesse grupo da polícia, antes mesmo do inquérito do Maranhão, já havia outra investigação sendo feita, especificamente sobre desvio de emendas da saúde –essa corre no Supremo Tribunal Federal. Em decorrência dessa apuração, em 9 de dezembro, a PF deflagrou a operação Descalabro, e fez busca e apreensão em endereços ligados a Josimar Maranhãozinho. Na época, divulgou ter encontrado R$ 2 milhões em espécie no escritório parlamentar dele em São Luís (MA).

Nessa operação, chamada de Descalabro, o deputado é investigado por suspeita de fazer parte de um esquema semelhante ao investigado pela PF maranhense, de desvio de dinheiro de emendas destinadas à saúde. O caso está sob sigilo.

OUTRO LADO

Procurada, a assessoria do deputado Josimar Maranhãozinho disse que não se pronunciaria por não ter tido acesso ao relatório.

Em dezembro de 2020, o parlamentar afirmou ao G1 que destinou mais de R$ 15 milhões aos municípios maranhenses de forma legal. O montante encontrado no escritório seria referente a sua atividade pecuária e empresarial.

Por meio de sua assessoria, o deputado Pastor Gil disse que desconhece a existência de lista que o cite. “Nunca compactuei com qualquer esquema de desvio de dinheiro público”, declarou.

O parlamentar afirma que destinou emenda para a cidade de São José de Ribamar dadas as carências do município. “Por conhecer bem a situação de São José de Ribamar e, claro, ter tido mais de 2.000 votos do povo ribamarense é que procurei o então prefeito, Eudes Sampaio, e garanti a ele que encaminharia uma emenda parlamentar para ajudar na área da Saúde”.

“Assim foi feito. Foi liberado e ficou na responsabilidade do prefeito a aplicação da verba destinada”, declarou.

Já o deputado Bosco Costa disse que “tem por norma não comentar o trabalho da Polícia Federal ou autoridades judiciárias”. “Entretanto, esclarece que não tem relação com a emenda citada, visto que a mesma não é de sua lavra”, afirmou, por meio da assessoria. ​

Polícia Federal atua agora em operação contra suposto desvio no auxílio emergencial

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta (4), a Operação Quarta Parcela, no combate incessante contra fraudes ao Benefícios Emergenciais, disponibilizados pelo Governo Federal à população carente.

A presente operação policial é fruto do trabalho conjunto da Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União, Instituições que participam da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE).

Os objetivos da atuação conjunta e estratégica são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de organizações criminosas que atuam causando prejuízos ao programas assistenciais e, por consequência, atingindo a parcela da população que necessita desses valores.

No Maranhão foi realizada uma segunda fase da ação iniciada em dezembro de 2020, com o cumprimento na data de hoje de mandado de busca e apreensão no município de Pedreiras/MA.

No total estão sendo cumpridos na data de hoje 32 Mandados de Busca e Apreensão e 07 Mandados de Sequestro de Bens, perfazendo um total de mais de R$ 170 mil bloqueados por determinação judicial. Estão participando da deflagração 117 Policiais Federais nos Estados do Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rondônia, Maranhão e São Paulo.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal prossegue com a realização de ações em prol da sociedade.