Operação de agiotagem em Dom Pedro foi a largada para os outros 41 municípios

jeffersonportelaEm conversa com o titular do Blog, o secretário estadual de segurança, Jefferson Portela, comentou a reabertura dos inquéritos de agiotagem no Maranhão e o desdobramento da Operação Imperador, que culminou com a detenção dos acusados de agiotagem em Dom Pedro.

Os principais acusados, a ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, e o filho, Eduardo DP, foram soltos no último final se semana, o que causa uma certa frustração na sociedade. Portela explicou que os acusados tiveram que ser soltos por uma obrigação legal, mas que este foi um passo importante com as tomadas dos depoimentos e apreensões. “Eles foram soltos porque o prazo da prisão temporária se esgotou. Mas, com a prisão deles, o inquérito teve a largada e foi um marco para o aprofundamento das investigações. E eles foram interrogados e o inquérito tem andamento”.

Portela explicou ainda que a comissão de delegados formada para a apuração da agiotagem poderá ainda com o relatório final do caso específico de Dom Pedro, decidir sobre o pedido de prisão dos acusados.

O secretário afirmou ainda que a comissão está concluindo o inquérito de Dom Pedro, e com esta conclusão, partirá para os outros casos de agiotagem, já que já é pública a informação de que 42 prefeituras são investigadas. “O conjunto é a investigação da agiotagem em todo o Maranhão. E temos ainda 41 municípios para serem investigados por crime organizado e agiotagem. A comissão irá trabalhar para desvendar todos os casos”.

Sobre a instalação da da Superintendência de Combate à Corrupção, Portela afirmou que o nome do superintendente e a estrutura serão definidos ainda este mês para que esta seja colocada em funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *