TCU confirma nome de Ildon Marques na lista dos “Ficha Suja”

Ildon Marques e o fiador de sua pré-candidatura, Roberto Rocha

Ildon Marques e o fiador de sua pré-candidatura, Roberto Rocha

O Presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Aroldo Cedraz, entregou, nesta quinta-feira (09), lista de responsáveis com contas julgadas irregulares ao Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes. Os gestores e ex-gestores na lista tiveram as contas rejeitadas pelo TCU devido a irregularidades insanáveis, o que presume que a Justiça Eleitoral deverá declarar a inelegibilidade dos “Ficha Suja”.

Na lista consta o nome do pré-candidato a prefeito de Imperatriz, Ildon Marques. Como a última condenação de Marques é de 2014 e o prazo de inelegibilidade é de oito anos, não poderia disputar eleições até 2022.

O ex-prefeito não comprovou nexo de causalidade entre os recursos federais transferidos mediante o convênio 40/2000, celebrado entre o Ministério do Meio Ambiente, por intermédio da Secretaria de Recursos Hídricos – SRH/MMA, e o Município de Imperatriz/MA para elaboração de projetos e levantamento de estudos para criação de banco de dados, com a finalidade de recuperar a vegetação nativa da região e implementar a política ambiental.

Do convênio que teve uma grande força do então ministro Sarney Filho (que já é ministro novamente), R$ 136 mil são recursos federais.

Nota “10”

Outro Ficha Suja é o ex-prefeito de Chapadinha e ex-deputado estadual Magno Bacelar. Esse já bem mais conformado, nem foi candidato à reeleição na Assembleia Legislativa. O “Nota 10” tenta emplacar a mulher Danúbia Carneiro como candidata a prefeita de Chapadinha, cargo já ocupado. Mas Danúbia saiu com forte rejeição da prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *