Bira do Pindaré destaca sucesso da segunda edição do Cidadão do Mundo

No final de semana, estudantes Cidadão do Mundo, do Governo do Maranhão, embarcaram para a segunda edição do intercâmbio internacional. O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), responsável pela implantação do programa quando secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação do governo Flávio Dino (PCdoB), comemorou o sucesso do programada e destacou a importância que ele tem o desenvolvimento do estado.

O parlamentar defendeu que é preciso investir fortemente em educação pública e gratuita de qualidade a fim de gerar oportunidades justas para os jovens e, assim, garantir melhores condições de vida para o povo maranhense. Ele pontuou, dentro do contexto, que o segundo idioma ainda é uma barreira e que é preciso centrar esforços para vencê-la.

“Nós brasileiros não temos um segundo idioma. Salve poucas exceções, as escolas – tanto públicas quanto privadas não ensinam o segundo idioma. É uma enganação geral e nós precisamos, inclusive, resolver isso. O tempo que se gasta em um curso especializado em idiomas é o mesmo que se gasta na cadeira no ensino regular. Então, se é possível aprender o idioma no cursinho, precisamos reunir condições que garanta o aprendizado também no ensino regular”, defendeu.

Para ele, foi essa uma das preocupações que motivou a criação do Cidadão do Mundo, implantado para permitir uma ampliação de horizontes, um incremento cultural e, sobretudo, um estímulo para que esse jovem universitário possa seguir uma carreira acadêmica. Mas, segundo ressaltou, é preciso ampliar e investir cada vez mais no programa e no ensino de língua estrangeira no ensino regular. “É fundamental estimular os estudantes maranhenses a buscar a formação no segundo idioma”, acrescentou.

O deputado Bira ainda lamentou que Michel Temer tenha acabado com o ‘Ciência Sem Froteiras’, programa de intercâmbio nacional que beneficiou milhares de estudantes no Brasil inteiro, gerando oportunidade para a formação de novos quadros.

“Uma política pública necessária, praticada em quase todos os países do mundo e aqui, no Brasil, o governo Temer – que chegou aí sem o voto de ninguém, simplesmente acabou com o Ciências Sem Fronteiras. Enquanto isso, aqui, no Maranhão, a gente avança fortemente na implantação do Programa Cidadão do Mundo, que é um programa também de intercâmbio internacional que já é uma realidade”, afirmou.

Bira do Pindaré parabenizou o governador Flávio Dino pela determinação de investir em um programa dessa iniciativa em momento de crise econômica e escassez financeira, por ter, segundo frisou, a educação como prioridade. Ele ainda cumprimentou o atual secretário da Ciência e Tecnologia, Jonathan Almada, e o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (Fapema), Alex Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *