Correntes do PT enquadram sarnopetistas e exigem posição contra golpistas e oligarquias

PT está firme com Flávio. Mas sombras do sarnopetismo ainda estão presentes

Uma parte da corrente CNB (Construindo um Novo Brasil) do PT resolveu reclamar dos espaços cedidos pelo governador Flávio Dino, que nomeou os petistas Lawrence Melo e Terezinha Fernandes para cargos no governo. Talvez uma liderança desta ala achava que deveria indicar os espaços do partido no governo.

Ora, se a reclamação é pela nomeação de Lawrence Melo que se filiou há piuco tempo, vale lembrar que o delegado foi levado para o partido pelo presidente municipal da legenda, Honorato Fernandes, que sempre foi muito mais ligado à CNB do que outras correntes.

As correntes de militância social do partido lembram que a escolha dos secretários no governo Roseana não passou pelos fóruns do partido. As correntes hoje majoritárias exigem posição firme contra golpistas e oligarcas.

Confira a nota:

Prezados companheiras e companheiros do PT,

O Governador Flávio Dino, no uso de suas prerrogativas, convidou Teresinha Fernandes e Lawrence Melo para duas pastas estratégicas no combate à desigualdade social e de gênero e na promoção da mobilidade e acessibilidade. Esta decisão do governador decorre do esforço liderado pelo presidente estadual Augusto Lobato e demais forças que compõem esse novo momento da gestão partidária que buscam ampliar os espaços do PT no Governo Estadual e posicionar o PT no embate eleitoral de 2018.

O convite do governador contempla tanto o campo do Muda PT, do qual integra a Resistencia Petista, como o campo majoritário da CNB, representado pelo agrupamento Articulação Maranhão. No último encontro estadual, se formou uma nova maioria no PT, que representa 67% do partido e elegeu Lobato presidente do Diretório Regional, com a forte e decisiva participação da CNB/Articulação Maranhão.

O compromisso desse campo é o fortalecimento do PT com a renovação e ampliação das bancadas estadual e federal, construção da candidatura vitoriosa do companheiro Lula e da reeleição do companheiro Flávio Dino. Por isso, não defendemos candidatura própria, que só tende a colaborar com a estratégia sarneista de volta ao Palácio dos Leões. O momento que vivemos exige posição clara e firme para enfrentar golpistas e oligarquias.

Ademais, o advogado Salvio Dino retornou à militância do PT com os mesmos propósitos ora firmados e não teve qualquer ingerência sobre atos de indicação ou nomeação feitos pelo Partido ou pelo Governo, sendo inquestionável o seu compromisso ético, à vista de sua trajetória partidária e profissional.

Ao contrario do que afirma nota do agrupamento da CNB, do qual o deputado José Inácio é sua principal liderança, a participação do PT no Governo de Roseana Sarney decorreu de uma ação da direção nacional contra a decisão soberana do encontro estadual do PT que tinha aprovado a candidatura de Flavio Dino ao Governo do Estado e indicado Teresinha Fernandes à vice, numa chapa majoritária que reunia todas as condições de vitória.

A escolha dos secretários no governo Roseana não passou pelos fóruns do partido. Foi decisão dessa mesma CNB que, hoje, reclama da posição do presidente Augusto Lobato, que cumpre papel firme, partidário e focado no fortalecimento do PT e do campo democrático e popular no estado, cujo resultado tende a reposicionar o PT na construção da estratégia de 2018. Para tanto, é preciso fortalecer o PT na arena política do Estado. Certos de que a construção do protagonismo petista exigirá firmeza ideológica e construção coletiva capazes de não aceitar o retrocesso oligárquico no Maranhão, renovamos a esperança na construção do socialismo.

Assinam:

Corrente políticas internas que asseguram nova maioria política no Partido.

Articulação de Esquerda

Democracia Socialista

CNB/Articulação Maranhão

Militância Socialista

Movimento PT

Reage PT

Mensagem ao Partido

Coletivo Piracema

Uma ideia sobre “Correntes do PT enquadram sarnopetistas e exigem posição contra golpistas e oligarquias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *