Antaq suspende manobra que vendeu Porto Grande para amigo de Sarney mais barato que carro popular

Terminal do Porto Grande, em São Luís

O Blog do Garrone revelou uma manobra assombrosa do Clã Sarney para tomar o Porto Grande, na zona rural de São Luís, no apagar das luzes do governo Michel Temer. A Agência Nacional de Transportes Aquaviários – Antaq – suspendeu os efeitos da cessão do Porto para as empresas DTA Engenharia Ltda e  Servi-Porto – Serviços Portuários Ltda, até que o judiciário julgue o mérito do caso.

Acontece que a Companhia Docas do Pará – CDP – realizou leilão no dia 26 de dezembro (data estranhíssima), para conceder o Porto, arrematado por míseros R$ 32.179,00. Isso mesmo. Um Porto de 128.716,00 m2 e 5.600,00 m2 de área construída, uma potência capaz de gerar milhões vendido mais barato do que o mais barato carro popular do mercado.

Como todos sabem, a Serv Porto, que foi muito agraciada durante os governos Roseana Sarney, pertence a Nemesio Brandão Neves, amigo de Sarney.

A manobra já é suficientemente estranha pela tomada do Porto do governo do Maranhão pelo Ibama (que estava dentro da pasta do Meio Ambiente de Sarney Filho), e depois passando para a Companhia do Pará o Porto no Maranhão. Finalizando a estratégia com o leilão feito no apagar das luzes do governo Michel Temer.

Absurdo confirmado com a decisão da Antaq de suspender o negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *