Em São Luís, governadores do Nordeste assinam carta contra Reforma da Previdência de Bolsonaro

Reunidos em São Luís nesta quinta-feira (14), durante o Fórum dos Governadores do Nordeste, os gestores dos nove estados da região se manifestaram contra pontos da proposta de Reforma da Previdência apresentada pelo governo Jair Bolsonaro (PSL).

Em Carta redigida em conjunto, os governadores nordestinos concordam que a Reforma de Previdência “é um debate necessário ao país”, mas, de forma unânime, se manifestaram contrários a pelo menos três pontos do projeto de Bolsonaro.

Os líderes estaduais discordam das propostas de ‘desconstitucionalização’ da Previdência, que retira direitos fundamentais dos brasileiros e do o chamado ‘regime de capitalização’, que impõe aos trabalhadores que entram no mercado de trabalho, o pagamento de uma espécie de poupança para a aposentadoria.

No documento, os governadores avaliam que a medida deve “piorar as contas do sistema vigente” e ser “socialmente injusto”, uma vez que o regime deve pesar para os mais pobres.

Os governadores expressaram ainda contrariedade à adoção de medidas restritivas de direitos dos mais pobres, como trabalhadores rurais, além da redução do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Nosso desejo é que o Brasil dê certo”

Anfitrião do encontro, o governador Flávio Dino (PCdoB) disse em entrevista coletiva, que o interesse maior é propor diálogo com o Governo Federal, e não estimular a mera oposição á gestão Bolsonaro.

“Nosso desejo é que o Brasil dê certo, que o Brasil avance. E por isso nós fazemos questão de dizer que nós temos propostas, nós temos uma visão sobre o desenvolvimento brasileiro. A nossa esperança, é claro, é que o atual Governo Federal, o presidente da República e os ministros, obviamente levem em conta, no diálogo respeitoso, as posições que nós estamos registrando, que vêm no sentido de aprimorar as instituições brasileiras”, pontuou.

2 pensou em “Em São Luís, governadores do Nordeste assinam carta contra Reforma da Previdência de Bolsonaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *