Como esperado, Edivaldo diz não a pedido do governo para assumir Socorrão

Edivaldo oficializa o Não ao governo.

Como o blog já havia antecipado (relembre) a prefeitura de São Luís disse não a proposta do governo do Estado para assumir o Socorrão II e ficar com o recurso da ordem de R$ 77 milhões para gerir o hospital.

A prefeitura disse que não poderia transferir os recursos do hospital haja vista que os problemas emergenciais são passageiros. “Quanto aos recursos financeiros referidos no documento para esse plano, são montantes anuais atrelados a adequações de unidades de saúde e acréscimo de recursos humanos sem recursos federais garantidos para esse fim e não podem ser entendidos como possibilidade de resolução da crise imediata que recebemos do governo anterior”, disse o ofício.

No ofício de resposta, Edivaldo ainda alfineta o governo por ainda não atingir a meta de construir e colocar em pleno funcionamento 72 novos hospitais.

E deixou bem claro sua posição: “A intenção da Secretaria de Estado da Saúde de assumir a gestão do Hospital Clementino Moura (Socorrão II) e dos recursos financeiros a ele destinados não pode ser aceita e deve ser repensada pelo gestor estadual, pois abriria um perigoso e inaceitável precedente totalmente à margem do contexto e dos princípios organizativos do SUS. Parceria entre Estado e Município não pode significar intromissão na autonomia e na gestão administrativa e financeira destes entes federados”, sentenciou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.