Guerreiro Jr. diz que uso de sua imagem é armação para inibi-lo

Guerreiro Júnior

Guerreiro Júnior

O desembargador Guerreiro Júnior, vice-presidente e corregedor do TRE-MA, emitiu nota sobre a informação publicada em primeira mão por este blog, onde políticos do grupo do candidato Edinho lobão (PMDB) usaram sua imagem em evento de campanha na cidade de Bacabal.

A nota de Guerreiro torna ainda mais grave o ato promovido por políticos do Clã Sarney-Lobão. Guerreiro afirma que o episódio se “trata de uma armação primária daqueles que, em razão do posicionamento firme que venho tomando na Corte Eleitoral – ocasionando descontentamento de alguns –, pretendem com essa prática ardilosa inibir-me na condução rigorosa do processo eleitoral de 2014”.

Leia também: Campanha de Edinho usa imagem de membro do TRE como apoio

Guerreiro deu a entender que o próprio grupo de Edinho utilizou sua imagem para causar a sua suspeição, assim, não deixando assim, que ele julgue os processos do grupo. O caso tornasse mais grave com o desenrolar dos acontecimentos.

O vice-presidente tem sido o juiz menos desfavorável à coligação Todos pelo Maranhão no TRE. Ele votou contra a candidatura do suplente de Gastão Vieira, Raimundo Monteiro (ficha suja), com um duro discurso.

Isto aumenta mais a criminalidade do ato pró-Edinho em Bacabal, que deve ser investigado mais a fundo.

Confira a nota:

Nota de Repúdio

 

Considerando as notícias veiculadas através de redes sociais, onde meu nome estaria associado à candidatura de alguns políticos, presto os seguintes esclarecimentos.

Nunca autorizei que minha imagem fosse atrelada a esse ou àquele grupo político, eis que o episódio noticiado nas redes sociais trata de uma armação primária daqueles que, em razão do posicionamento firme que venho tomando na Corte Eleitoral – ocasionando descontentamento de alguns –, pretendem com essa prática ardilosa inibir-me na condução rigorosa do processo eleitoral de 2014.

Contudo, não me curvarei, pois o meu compromisso é com a sociedade brasileira na garantia da lisura e transparência do processo eleitoral deste ano, imprimindo sempre uma atuação isenta.

Aproveito para reafirmar o propósito de continuar seguindo os ideários institucionais traçados pela Constituição, até porque predominará nesta Corte a tese de uma eleição limpa, sem práticas e procedimentos promíscuos.

São Luís, 22 de agosto de 2014.

Desembargador Antonio Guerreiro Júnior
Corregedor e Vice-Presidente do Tribunal Regional Eleitoral 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.