Ex-prefeito de Bacabal passa por acareação com outros envolvidos

O Imparcial

lisboabacabalO prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, será confrontado com outros envolvidos nos crimes de agiotagem investigados no Maranhão. Ele foi ouvido na tarde desta quarta-feira, 20, pela equipe de delegados que investiga o caso, e após mais de cinco horas de interrogatório negou qualquer participação nos crimes. “Como ele negou todas as suspeições imputadas, vamos realizar uma acareação para ver quem está falando a verdade”, disse Roberto Fortes, presidente da comissão de delegados da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). O interrogatório iniciou às 15h e encerrou por volta das 20 horas.

 A acareação está marcada para esta quinta-feira 21, segundo informou Roberto Fortes. Lisboa – que foi presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) entre 2004 e 2012 – foi preso na terça-feira. Ele cumpre prisão temporária de cinco dias, podendo haver prorrogação. O prefeito é suspeito, entre outros, pelos crimes de peculato, formação de quadrilhas e desvio de verbas e recursos públicos. As investigações seguem com os interrogatórios de suspeitos e as acareações. Mais quatro pessoas ligadas à prefeitura de Bacabal tiveram a prisão decretada: Manoel Moura Macedo, Francisco de Jesus Silva Soares, Maria do Carmo Xavier, Ezequiel Farias e Aldo Araújo Brito (ex-presidente da comissão de licitação do município).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *