Temer tenta se segurar em cortes do áudio para alegar inocência

BRASÍLIA, DF, 20.05.2017: O presidente Michel Temer durante pronunciamento no Palácio do Planalto a respeito das denúncias e áudios da delação da JBS. Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Folha – Em pronunciamento na tarde deste sábado (20), o presidente Michel Temer afirmou que a gravação de que foi alvo foi “fraudulenta e manipulada” e atacou o delator Joesley Batista, da JBS.

“Ele cometeu o crime perfeito. Enganou os brasileiros e agora mora nos Estados Unidos. Quero observar a todos vocês as incoerências entre o áudio e o teor do depoimento. Isso compromete a lisura de todo o processo por ele desencadeado.”

Temer, trajando camisa social e sem gravata, confirmou que vai pedir ao Supremo a suspensão do inquérito até que sejam avaliadas as gravações.

Temer também citou as reformas em curso e a melhoria em indicadores econômicos. “Meu governo tem rumo. O Brasil não sairá dos trilhos, eu continuarei à frente do governo.”

Temer chamou de “pífia” a acusação de corrupção pela qual é investigado no STF (Supremo Tribunal Federal), a partir de delação de Joesley, e disse que continuará à frente do governo.

1 pensou em “Temer tenta se segurar em cortes do áudio para alegar inocência

  1. Esse presidente golpista bandido é um tremendo vigarista e muito cara de pau o fim dele tar próximo fora temer urgente presidente elegistimo golpista ladrão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.