Macaco Velho, Macho Vei, Mata Broca, Louro do Frango e Gato Felix disputam a eleição do Maranhão

Alguns nomes e figuras curiosas estão na disputa das eleições deste ano no Maranhão. Alguns que já participaram de outros pleitos e outros que se arriscam pela primeira vez. Mas uma coisa é certa: se não vencerem, pelo menos vão chamar atenção no horário eleitoral na TV.

Um nome é bem conhecido da política maranhense, a ex-prefeita de Chapadinha Belezinha. Mas quem não é do meio, pode não conhecer a candidata a deputada estadual Maria Dulcilene Cordeiro, que pode não ser uma miss, mas pelo menos é carinhosamente chamada de Belezinha pelos chapadinhenses.

De Chapadinha também vem Antonio Peroba, que é candidato pelo PSL. Ele já foi candidato a vereador de Chapadinha. Espero que não seja seja Peroba em alusão ao óleo de Peroba para passar na cara de pau de políticos.

Gato Felix é candidato a deputado estadual. Ele é servidor público aposentado e está filiado ao PCB. O nome de batismo do Gato de um desenho animado é Felix Lima e Silva.

Um candidato peso pesado é Gordo do Maranhão do PHS. O candidato de Monção vai com peso para o pleito.

Outra nomenclatura curiosa na urna é para identificar a pessoa pelo parentesco. Quem digitar o número de Maria do Carmo Araújo Silva (PRTB), aparecerá o nome Ducarmo Mãe de Ivan de Cajari. Parece que Ivan de Cajari não pode ser candidato e deixou claro que é a mãe dele a candidata. A senhora de 75 anos vai para a urna.

A candidata Jesus do Fumaça é uma mistura religiosa e tabagística. Dona Jesus é agricultora de Codó.

Já se o eleitor tiver problemas de ventilação, o candidato “O Homem do ventilador” é a solução. O nome dele é Elson Santos Lima de Rosário.

Também temos candidatos “velhacos”. Um é o Macaco Velho que exibe sua grande barba e uma camisa do Boca Júnior na foto da urna. O nome dele é Roberto Carlos Braga de Oliveira. Outro é o Macho Vei, que é candidato a deputado estadual pelo PSC.

Um candidato que adotou um termo genuinamente maranhense como nome na urna é o Mata Broca. Também, o cara se chama Solonilton. Então, é mais fácil o candidato a deputado pelo PHS se apresentar assim aos eleitores, o “candidato que vai matar a fome do povo”, ou somente “Mata broca”.

Louro do Frango (PHS) é o Miguel de Jesus Colins. Ele já foi candidato em 2014 e teve 515 votos na capital.

E ela que não é novidade nas urnas: Pâmela Maranhão, do PT. A candidata tinha como slogan na eleição de 2014: “De São Domingos do Maranhão, a terra do Abacaxi, sou Pâmela Maranhão, a estadual travesti”. Se não teve sucesso eleitoral, Pâmela agitou as redes sociais nas últimas eleições. Agora, como muitos petistas adotou o sobrenome Lula, como protesto pela condenação e exclusão do ex-presidente do processo eleitoral.

Sósia de Sarney aproveitou semelhança para usar o nome do oligarca

Sarneyzinho não é mais um membro do Clã que dominou o Maranhão por quase 50 anos. Antonio José Santos Saraiva é candidato a deputado estadual pelo PSDB. Mas basta ver a foto dele no registro de candidatura que dá para entender porque se chama Sarneyzinho. Parece ou não com o oligarca?

E um candidato que só poderia aparecer na foto da urna ostentando um largo sorriso. Até porque assim ele é chamado. Sorriso é candidato a deputado estadual pelo PRTB. O nome de batismo é José Domingos dos Santos Carmo.

Certamente se não fosse candidata no Maranhão, o nome de guerra de Rosa do Boi iria ser perturbador para seu companheiro. Mas o “Boi” é relativo a alguma brincadeira de Bumba-meu-Boi do Maranhão da qual Rosa Carvalho Mesquita deve participar. Ela também foi candidata a vereadora de São Luís em 2016.

Também disputa uma vaga na Câmara Federal Antônio José da Conceição Souza. Mas este nome é muito comum. Por isso, quem digitar seu número na urna irá ver o nome Helycopy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.