Guedes retarda auxílio de R$ 600 e diz que Congresso ainda precisa aprovar uma PEC

Está cada vez mais evidente que, diferente do que foi apregoado, o governo não foi protagonista do auxílio de R$ 600 a trabalhadores informais aprovado no Congresso. E pior, agora cria desculpas para retardar o processo e tentar tirar alguns beneficiários incluídos em emendas nas casas legislativas.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira que a liberação do auxílio depende da aprovação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC). Guedes afirmou ainda que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, poderia ajudar a apressar a aprovação.

Guedes afirmou ainda que o projeto de lei aprovado precisa ser analisado antes de ser sancionado para que sejam retirados “jabutis”, pontos que não fazem parte da proposta original.

O ministro voltou a jogar a batata quente nas mãos do Congresso afirmando que Rodrigo Mais poderia agilizar a votação para em 24 horas aprovar uma PEC emergencial e poder liberar o recurso.

1 pensou em “Guedes retarda auxílio de R$ 600 e diz que Congresso ainda precisa aprovar uma PEC

  1. Engraçado, mando as pessoas ficarem em casa ,sem qualquer auxilio muita delas. Na hora de aprovar essa medida,ainda tem que passar por uma PEC. Eles tem tudo em casa : ÁLCOOL GEL, MASCARA, LUVAS, MEDICAMENTOS, ALIMENTOS , WIFI, QUARTO COM AR CONDICIONADO COM UMA BELA CAMA BOX,TV 55 POLEGADAS HDFUL. É BRASIL ,SO DA PARA OS MAIS POBRES. QUE DEUS NOS AJUDE, ESSE SIM NAO FALHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *