Ministério Público Eleitoral impugna candidatura de Padre William em Alcântara

O procurador eleitoral Raimundo Nonato Leite Filho impetrou, nesta segunda-feira (28), ação de impugnação do registro da candidatura do Padre William, lançado pelo Partido Liberal (PL) para disputar a Prefeitura de Alcântara, nas eleições do próximo dia 15 de novembro.

De acordo com o Ministério Público Eleitoral, o padre William, no exercício do mandato de prefeito de Guimarães, teve suas contas – relativas a verbas do Convênio n.º 419/2007 (Siafi 611045), firmado em 31/12/2007 com o referido Município, advindas da Funasa – julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União, em decisão definitiva, com trânsito em julgado no dia 24 de julho de 2020.

Na ação de impugnação, o procurador eleitoral argumenta que Padre William foi condenado “em razão de não comprovação da execução do objeto do Convênio nº 419/2007, que era promover o Festival de Cultura do Município de Guimarães”, e acabou sendo obrigado a devolver mais de R$ 130 mil aos cofres públicos.

O processo transitou em julgado em julho de 2020. Como esse tipo de condenação gera inelegibilidade por oito anos, a partir do trânsito em julgado, na prática Padre William está fora de eleições até 2028.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *