Vargem Grande: Dr. Miguel sofre duas impugnações, sendo uma do Ministério Público

Em Vargem Grande, a tentativa do Dr. Miguel para deixar de ser ficha suja e, assim, poder concorrer nas eleições municipais de 2020, parece ser cada dia mais difícil.

Recentemente, o candidato só conseguiu o registro de candidatura por meio de uma liminar junto ao TJ/MA. Porém, agora, o Estado agravou da decisão e deve reformá-la, retornando Miguel à condição de ficha suja.

E para piorar ainda mais a situação, Miguel sofreu duas impugnações, uma pelo Ministério Público e outra pelo Diretório Municipal do PDT de Vargem Grande.

Na Ação de Impugnação do MP, o promotor Dr. André Charles pede o indeferimento do registro de candidatura do Dr. Miguel, em função de ser ficha suja, uma vez que foi condenado pelo TCE/MA no processo 7873/2011. Já na ação movida pelo PDT, o Presidente e advogado, Dr. Daniel Silveira, pede o indeferimento do registro de candidatura por condenação em três processos.

No processo 2054/2010, o candidato sub judice teve suas contas de gestão desaprovadas em todas as áreas, inclusive saúde e educação. Há até repasses de verbas Fundo a Fundo na saúde. Com base nisso, a desaprovação das contas do Dr. Miguel dispensa o julgamento pela Câmara de vereadores.

Nos processos 7873/2011 e 5947/2011, duas tomadas de contas especiais, Dr. Miguel, na condição de sucessor, não prestou contas de dois convênios, tendo sido condenado, inclusive com a aplicação de multas, em decisões já transitadas em julgado. E como são contas de convênio, esses processos não precisam de julgamento pela Casa do Povo.

A situação do candidato sub judice é tão crítica, que mesmo permanecendo a liminar deferida, o que tem pouca probabilidade de acontecer, ele ainda corre sério risco de ter a inelegibilidade confirmada em dois processos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.