Força-tarefa da prefeitura repara danos causados pelo temporal de ontem em São Luís

Uma força-tarefa executada pela Prefeitura de São Luís nesta quinta-feira (27), executou serviços emergenciais de reparação dos danos causados pela forte chuva que atingiu a capital na noite de 26 de janeiro. Equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Comitê Gestor de Limpeza Urbana (CGLU), Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur) e Defesa Civil Municipal integraram a ação, que abrangeu áreas onde foram registradas as intercorrências. Serviços como limpeza de canais e galerias, capina, poda de árvores, coleta de lixo e assistência a famílias de um residencial na região Itaqui-Bacanga foram prestados.

Logo no início do dia, agentes da Semosp estiveram na Travessa João Figueiredo, na Vila Embratel, na Rua Santo Antonio, no bairro Liberdade, na Avenida Senador Vitorino Freire, no Mercado Central e na Travessa Marcílio Dias, no Lira, executando serviços estruturais para a recuperação dos dispositivos de drenagem. Já no canal que dá acesso à Avenida dos Africanos, na Areinha, e no canal da Vila Apaco, na região da Cidade Operária, a limpeza foi realizada com a ajuda de maquinário, com o objetivo de retirar resíduos que interrompem a vazão do volume de água que escoa por ambos em temporais como o da noite de quarta e madrugada de quinta-feira.

Também foi feito serviço de limpeza e desobstrução de dispositivos de drenagem no retorno da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e elevados da Cohama e Cohab. “Além dos serviços desta força-tarefa, que ocorreu nesta quinta-feira de forma corretiva por determinação do prefeito Eduardo Braide, em razão das ocorrências causadas pelas chuvas de ontem, nós seguiremos realizando o nosso trabalho preventivo, pois é justamente por causa dele que não houve mais estragos pela cidade”, destacou o titular da Semosp, David Col Debella.

Já o CGLU concentrou agentes de limpeza em pontos estratégicos da cidade. Serviços de capina foram executados em corredores principais como Avenida Litorânea e extensões de São Marcos e Olho d’Água, onde também foi feita a retirada de areia que invadiu a pista. Equipes estiveram nas avenidas Colares Moreira, no Calhau; Senador Vitorino Freire, na Areinha; e, também, no km 0 da BR 135, no Tirirical.

Ordens de serviço também foram executadas na Avenida Principal do bairro São Raimundo, na Rua da Malária, no João Paulo, na Cidade Operária, no Bonfim (região do Anjo da Guarda) e no Habitacional Turu. Serviço de varrição ocorreu, também, na Cidade Operária, no Conjunto Radional e no Centro Histórico.

“Intensificamos os trabalhos que já são realizados diariamente com o objetivo de reparar os estragos deixados pela chuva. Mais uma vez as equipes se depararam com muito lixo em lugar errado, o que sempre causa o entupimento de bueiros e, consequentemente, alagamentos. Por isso, e mais uma vez, pedimos o apoio da população para que faça o descarte do seu lixo corretamente, conforme o dia de coleta”, recomendou o presidente do CGLU, Joabson Júnior.

O Impur trabalhou com várias frentes nesta quinta-feira. Equipes foram deslocadas para pontos específicos da cidade, como Residencial Paraíso, Vila Embratel e Rio Grande. Nestes locais, o órgão executou serviços de poda, roçagem, limpeza e remoção de resíduos, como galhos e troncos de árvores, que já estavam escalados no cronograma. Não houve queda de árvores durante as chuvas de quarta e quinta-feira. O órgão segue monitorando algumas áreas da cidade.

Residencial Piancó

No Residencial Piancó, onde um muro de arrimo caiu em direção aos blocos de um condomínio de apartamentos, a Defesa Civil Municipal realizou o cadastramento das famílias moradoras dos imóveis afetados e, em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), entregou 150 cestas verdes do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Os reparos dos blocos de apartamentos afetados serão realizados pela Secretaria de Estado das Cidades (Secid), por ser uma habitação de interesse social do Governo do Maranhão.

Recomendações

A Prefeitura continuará desenvolvendo ações de infraestrutura e assistência social para minimizar estragos e problemas durante o período de chuvas na capital.

O período chuvoso requer atenção dos moradores. Para quem mora em área de risco, é importante que as pessoas preservem a vegetação. Plantas com raízes maiores, gramas e capins ajudam na fixação do solo. Por outro lado, é fundamental que os moradores não plantem bananeiras e outras de raízes curtas, uma vez que as raízes dessas árvores não fixam o solo e aumentam os riscos de deslizamentos.

Outro aspecto importante é evitar o descarte de lixo, bem como de sofás velhos, pneus e até geladeiras, que podem ser encontrados nas ruas e que causam a obstrução das galerias e córregos, fazendo com que eles transbordem com o grande volume de água neste período.

Emergência

Em casos de alerta e riscos em áreas neste período chuvoso, a população pode entrar em contato pelo atendimento da Defesa Civil Municipal, nos telefones (98) 99107-3550 e 3212- 8473.

Já para a remoção de entulhos, a solicitação é feita pelo número 0800 098 1636.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.