Governo não deixa clara “parceria” com shopping que trará shows de fora para o São João

O governador Carlos Brandão e seus secretários Paulo Victor (Cultura) e Paulo Matos (Turismo) fizeram coletiva nesta terça-feira (10), para falar sobre o São João deste ano. A principal polêmica girou em torno da contratação de artistas de fora, principalmente após o Ministério Público ter atuado pelo cancelamento de shows deste porte em municípios maranhenses.

O subterfúgio para a contratação de shows de fora foi a “parceria” com o Shopping da Ilha, no São João do estabelecimento comercial. Ao ser questionado, o secretário Paulo Victor disse que não vai contratar atrações nacionais e que as de fora seriam no máximo Alcione e Zeca Baleiro. A resposta alfinetou ainda o governo anterior: “não contrataremos Alceu Valencia, que custa R$ 300 mil e dá para pagar várias atrações locais”. Ele disse que shows de forró que acontecerão nos shoppings serão bancados pelos próprios shoppings.

Mas essa “parceria” com o Shopping da Ilha para estas atrações não ficou bem explicada. Seria a forma de grandes atrações estarem aqui no Maranhão e o governo se isentar da ideia de que está “bancando” as atrações nacionais. Não ficou claro como se dará esta parceria. Se o governo vai colocar algum recurso público na estrutura do São João do shopping, está de algum modo bancando. Se o shopping vai pagar os artistas e deve cobrar a bilheteria, então o poder público não pode colocar nenhum recurso na estrutura deste evento e deixar o shopping fazer completamente sozinho sua festa. Caso contrário, está bancando as atrações de fora e, pior, deixando o shopping cobrar do maranhense e dar acesso só a quem pode pagar. O cidadão que não puder pagar a entrada vai bancar com recurso público e ficar de fora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.