Melhoria na segurança dos terminais de Integração

Guarda Municipal utiliza detector de metais no terminal do São Cristovão.

Guarda Municipal utiliza detector de metais no terminal do São Cristovão.

A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) adquiriu detector de metais que serão utilizados pela Guarda Municipal nos cinco terminais de integração de São Luís. A ação conta com a parceria da Secretaria de Trânsito e Transporte (SMTT) para coibir o acesso com porte de arma de fogo nesses locais. O uso dos equipamentos será feito por amostragem.

“Inicialmente estamos tentando evitar que as pessoas tenham acesso aos terminais portando armas. Devido ao grande fluxo de pessoas não dá para fazermos a abordagem de todos os usuários. Então vamos proceder através de amostragem”, explica o secretário adjunto de Segurança com Cidadania, George Bezerra.

O primeiro passo da amostragem será feito na portaria de acesso ao terminal. A ideia é que em seguida sejam feitas revistas nas próprias plataformas dos ônibus, antes destes deixarem o terminal. “Temos que mostrar à população que a Guarda Municipal está fazendo revista na entrada. Assim começamos a coibir o porte de arma”, diz George Bezerra.

O reforço de ações de segurança nos terminais será assunto de reunião na próxima segunda-feira (11), com participação de representantes das secretarias municipais de Segurança com Cidadania, de Trânsito e Transporte (SMTT), Sindicato das Empresas de Transporte (SET), Blitz Urbana e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

No terminal do São Cristovão, para onde convergem 51 linhas de ônibus da região da Cidade Operária e zona rural de São Luís, o comandante Sanchez Mendes usa o detector de metais desde o início da semana. O aparelho vai contribuir para aumentar o número de apreensões no interior do terminal. A maioria das apreensões é de armas brancas.

“As armas apreendidas e seus portadores são encaminhados para a delegacia de Polícia do São Cristovão. Nos finais de semana são encaminhadas para a Delegacia da Cidade Operária”, explica Sanchez. Cada guarnição é formada por três guardas municipais e um motorista. A jornada de trabalho é de 24 horas integrais.

A própria Guarda Municipal registra em boletim as ocorrências desta natureza, bem como os casos de envolvidos em agressões e crimes de natureza violenta. Segundo George Bezerra na revitalização dos terminais, equipamentos de maior porte serão instalados nas portarias. “Vamos ver se em 2014 todos os terminais já terão equipamentos de mais precisão”, afirma o secretário adjunto de Segurança com Cidadania.

A iniciativa teve o apoio dos usuários do terminal, a exemplo de Walter Durans, morador as Vila Brasil, região da Cidade Operária, que defendeu a utilização do equipamento e a abordagem da Guarda Municipal. “A Guarda Municipal tem que trabalhar aliada com a Polícia Militar. Acho que o detectador de metais é uma boa medida para garantir a tranquilidade da população”, afirma o técnico em contabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *