Acabou a farra: prefeitura vai disciplinar comércio informal no Centro Histórico

blitzurbanaA Prefeitura de São Luís planeja medidas de disciplinamento do comércio informal no Centro Histórico. A ação foi discutida em reunião conduzida pelas Secretarias de Urbanismo e Habitação (Semurh) e de Turismo (Setur) com comerciantes na tarde desta terça-feira (13), na Blitz Urbana. A organização do comércio da área integra o conjunto de medidas aplicadas em parceria com o Governo do Estado visando à revitalização da área, um dos maiores pontos turísticos da cidade.

De acordo com o superintendente de Fiscalização de Postura, Márcio Aragão, o intuito de organizar o comércio informal é evitar o empachamento do espaço público para que as pessoas, principalmente os turistas que visitam a cidade, tenham livre acesso ao local.

“A Prefeitura ampliará a fiscalização e padronização do comércio informal no Centro Histórico para que o local seja receptivo e de modo que a atividade informal não atrapalhe o fluxo de pessoas. Hoje, realizamos essa reunião com os comerciantes informais que atuam na área para juntos encontrarmos possibilidades que deixem o espaço urbano melhor”, sinalizou Aragão. .

Os comerciantes ambulantes autorizados a trabalhar na área irão receber identificação como crachá e colete. Além disso, uma equipe de fiscais da Blitz Urbana atuará no local, principalmente aos finais de semana, para vistoriar o uso do espaço e a padronização. A fiscalização trabalhará ainda para coibir o trabalho de vendedores ambulantes não autorizados a atuar na região.

O presidente do Sindicato do Comércio de Vendedores Ambulantes de São Luís, José Ribamar Ferreira, destacou que a gestão do prefeito Edivaldo tem investido no ordenamento da área urbana, a partir, por exemplo, de operações para o disciplinamento do comércio informal. “Desde o início dessa nova gestão, a Prefeitura tem trabalhado em parceria com a gente no intuito de organizar o comércio informal na cidade, como com a entrega das barracas aos ambulantes da Rua Grande. Agora, estamos aqui para apoiar o trabalho que será feito no Centro Histórico”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *