Bomba virou traque: Marlon acusa Edivaldo de se promover na publicidade institucional

Marlon acusa Secom de promoção pessoal do prefeito. Esta era a grande "bomba"

Marlon acusa Secom de promoção pessoal do prefeito. Esta era a grande “bomba”

O Juiz Marlon Reis protocolou há pouco ação contra o prefeito Edivaldo. Quando todos esperavam uma ação forte por desvio de milhões, o único questionamento do juiz Marlon Reis foi o desvio de finalidade das publicidade institucional da prefeitura para promover o prefeito.

Com esta “grande” denúncia, Marlon pede inelegibilidade do prefeito por oito anos, cassação do registro de candidatura e multa. “Houve desvio de finalidade e prejuízo financeiro para a administração pública. Agênia São Luís, da Secom, cujo o foco foi transformado, gerando conteúdo para a página do município e para a imprensa. Está eleição já fica contaminada, desequilibrada. De maneira alguma a Lei permite uso da publicidade institucional para beneficiar alguém”, afirmou.

Desde a última quinta-feira (28), o meio político vive grande expectativa para que juiz Marlon entrasse com ação por suposto desvio de R$ 33 milhões. Frustou a perspectiva de bomba.

A acusação é de uso das redes sociais e da Agência São Luís para promover o prefeito.

 20160801_150006

 

3 pensou em “Bomba virou traque: Marlon acusa Edivaldo de se promover na publicidade institucional

  1. Eu não acho que ele estava se promovendo, até porque ele é o atual prefeito, tudo que for divulgado pelas redes da prefeitura levará o nome dele. e nada se caracteriza como pré campanha. Ele está promovendo e apresentando os seus feitos pela cidade e não sua recandidatura.

  2. Será que era com esse tipo de interpretação que Dr. Marlon julgava os processo? Se era, fez bem largar a magistratura, pois demonstra fazer uma interpretação tendenciosa dos fatos. Ou seria desconhecimento da lei eleitoral de 2016, que prevê as datas limites para divulgação dos atoa institucionais? Argumento fraco esse do Nobre Dr. ficha-limpa.

  3. #meudeus; Se nos levarmos por essa percepção, então o prefeito se promove desde o início do mandato. Ponderemos que qualquer mídia ou veículo de comunicação, seja canal público ou privado, que divulgue uma obra ou feito municipal, vai expor positiva ou negativamento o prefeito e seu nome, nem por isso se caracteriza campanha eleitoral. Eu queria rir, mas é pra chorar, saber que um dia um cidadão de bem pode ter que comparecer num tribunal arbitrado por um “meritíssimo” com essa percepção toda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *