Causa própria: Projeto perdoa dívidas milionárias de políticos e doadores de campanha

Caso seja aprovado o projeto, Roberto Rocha terá R$ 280 mil em dívidas perdoados e seus doadores de campanha R$ 2,2 milhões

Somente deputados federais e senadores devem mais R$ 3 bilhões à União em tributos. Eles estão inscritos na dívida ativa tentam se beneficiar com o perdão de débitos previsto na medida provisória que institui o PRT (Programa de Regularização Tributária).

Legislando em causa própria, eles tentam aprovar o projeto que institui o PRT (Programa de Regularização Tributária) e perdoa as dívidas. O projeto está sob a relatoria do deputado Newton Cardoso Júnior (PMDB-MG), que acumula débitos de R$ 67,8 milhões em nome de suas empresas.

Somente o senador maranhense Roberto Rocha deve R$ 280.366,19. Também aparecem Zé Carlos da Caixa (PT), Zé Reinaldo Tavares (PSB), Sarney Filho (PV), Hildo Rocha (PMDB), João Alberto (PMDB) e Waldir Maranhão (PP), cujas dívidas somadas não chegam a 5% da dívida de Roberto.

Roberto recebeu R$ 3.543.096,85 de várias empresas e pessoas físicas. As dívidas de seus doadores de campanha somam R$ 2.227.012,27.

Ou seja, caso o projeto seja aprovado, serão perdoadas R$280 mil de dívidas de Rocha e mais R$ 2,2 milhões de seus doadores. Uma economia de mais de R$ 2,5 milhões.

Dívidas dos doadores de campanha de Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *