Embate entre Jefferson Portela e Cutrim chega a nível extremo

O secretário estadual de segurança, Jefferson Portela, resolveu romper o silêncio sobre as críticas que recebe do deputado estadual Raimundo Cutrim. Os dois são filiados ao PCdoB. Mais do que responder, Portela atacou duramente o ex-secretário o chamando de “Besta-fera” e “demônio”.

A reação dura de Portela se deu após Cutrim ter criticado a operação contra uma quadrilha de contrabandistas que colocou sob suspeita até o ex-superintendente da SEIC, Thiago Bardal.

“Como um demônio o Deputado Cutrim nos ataca exatamente no momento em que desbaratamos uma quadrilha formada inclusive por policiais. Deputado Cutrim, o senhor não intimidará a Polícia do Maranhão. Vou comunicar os seus atos a todas as instituições do Brasil e a organismos internacionais. O senhor é um exemplo que eu nunca seguirei. Dispenso as suas aulas”, foram algumas das afirmações de Portela, que também insinuou graves crimes de Cutrim relacionados ao assassinato do ex-prefeito Bertim, assassinato de Ezir Júnior e do prefeito de Buriti Bravo.

Cutrim disse que não fez ataques pessoais ao secretário, mas somente de forma técnica.

2 ideias sobre “Embate entre Jefferson Portela e Cutrim chega a nível extremo

  1. Totalmente de acordo, Gerson. O antídoto ao controle sobre os humanos que começa a ser exercido através da manipulação de dados, informação, informática e sistemas computacionais, é fazer o que ainda não foi feito / jamais, desde que, de animais passamos a animais racionais (como no Gênesis, passando a conhecer o bem e o mal): distribuir melhor (e dar transparência a) os bens. Enfim, não deixar que uns poucos (em outras palavras, uma ditadura sistêmica”) use essas novas máquinas para nos dominar, aprimorando mais e mais sistemas de dominação, empulhação e escravização (do homem pelo homem); e finalmente (o que já ocorre, em menor grau) do homem pelo “sistema (ou aquela odiosa entidade, sistemática, enlouquecida, que na verdade é uma legião: o “diabo, o “demônio, o “cramunhão, o “cão, o “mal-cheiroso)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *