Campanha de Roseana Sarney paga R$ 100 mil para Escutec, que divulga pesquisa amanhã

Conhecido pela sua ligação com o clã Sarney, o Instituto Escutec recebeu R$ 100 mil da campanha da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e aparece em quinto lugar no ranking de fornecedores da candidata, conforme aponta o Sistema de Divulgação de Candidatura e Contas Eleitorais (DivulgaCand) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) .

Para piorar, o instituto vai divulgar levantamento sobre a corrida eleitoral no Maranhão nesta quinta-feira (06) contratada pela empresa oficial do jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney, a tendência é que esta seja a única pesquisa a não indicar vitória em primeiro turno do candidato à reeleição, Flávio Dino (PCdoB).

O Escutec tem como proprietário o empresário Fernando Júnior. Em 2015, o dono da Escutec foi preso pela Polícia Federal alvo da Operação Attalea, que investigava fraudes em licitações e contratos no município de Anajatuba, esquema conhecido como “Máfia de Anajatuba”.

Erros históricos

Além da ligação com escândalos de corrupção, o Instituto Escutec também é conhecido por erros históricos. Exemplo recente é das eleições de 2016, quando o instituto apontava segundo turno entre os candidatos Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Wellington do Curso (PSDB). Errou feio. Edivaldo acabou vencendo as eleições no segundo turno, mas contra Eduardo Braide (PMN).

2 pensou em “Campanha de Roseana Sarney paga R$ 100 mil para Escutec, que divulga pesquisa amanhã

  1. Afinal de contas quem é que está mentindo. Até agora quem vive dando chiliques com números divulgados em pesquisas é a turma comunista.
    Mas, uma coisa posso afirmar com base nas conversas que tenho nas minhas andanças pelo Maranhão. O governador não é essa unanimidade toda que os números das pesquisas encomendadas por simpatizantes ao seu projeto de reeleição. Como posso acreditar nessas pesquisas dos amigos do governador e deixar de acreditar nas pesquisas da guerreira, quê são as que até agora divulgaram os números que se aproximam da vontade do eleitor”Com base nas minhas conversas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *