PT começa a debater seu projeto para São Luís

O PT, que vive uma relação de amor e ódio com a gestão Edivaldo Holanda Júnior, começou a debater seus projetos para São Luís ainda sem discutir o nome de um possível candidato do partido ou um apoio, mas as plataformas de governo.

O Diretório Municipal do PT de São Luís realizou no último sábado (6), uma reunião com a participação de filiados, militantes e representantes de entidades não governamentais. Foram debatidos temas como a jornada Lula Livre, ações do Governo Bolsonaro que o partido considera contra a classe trabalhadora e um projeto para São Luís.

A reunião contou com a presença do advogado Guilherme Zagalo, do secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, da advogada Helena Barros Heluy, do presidente da MOB Lawrence Pereira, do professor Saulo Pinto, da militante na área de Saúde Magda Aparecida, do professor Fernando, o representante do MST, Jonas; o advogado Mario Macieira e a militante Cricile Muniz.

Os debatedores falaram sobre vários aspectos da cidade como Plano Diretor, mobilidade, saneamento e educação entre outros temas para a cidade.

O vereador Honorato Fernandes anunciou que está se licenciando da presidência do PT de São Luís. Quem assume pelo período de um mês é a militante petista Silvana Serra.

O partido tem dois secretários na gestão municipal. Mas não se considera oficialmente como parte do governo Edivaldo. Existe uma pressão do pedetista Ivaldo Rodrigues para retornar à secretaria de Abastecimento, pesca e agricultura, que é comandada pelo petista Nonato Chocolate.

Muitos dentro do partido apostam que o PT deve apoiar a candidatura de Bira do Pindaré (PSB), que pode até retornar à legenda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *