Wellington reafirma que é pré-candidato, mas Roberto Rocha não garante

Wellington bate o pé e reafirma que é pré-candidato

O Congresso do PSDB foi marcado pelo constrangimento de serem colocados ao lao de Roberto Rocha o pré-candidato a prefeito de São Luís de sua preferência (Eduardo Braide à direita) e o pré-candidato de seu partido (Wellington do Curso, à esquerda).

Com a contante ameaça de não ter legenda para disputar a prefeitura, Wellington do Curso foi firme no discurso ao reafirmar que é pré-candidato. “É necessário que tenhamos união e fortaleçamos o nosso Partido para termos candidaturas nos grandes colégios eleitorais, a exemplo de São Luís, Imperatriz, entre outros. Tenho denunciado, cobrado e fiscalizado para que o dinheiro público seja aplicado na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Conheço a realidade de São Luís e da sua população e apresentamos solução para os problemas da nossa cidade. O nosso apoio vem das ruas e é com a força da nossa gente que seguiremos firmes para construir uma cidade melhor. Encaro com seriedade a grande responsabilidade que é ser pré-candidato à Prefeitura de São Luís”, afirmou.

Simbólico: até nas publicações de suas redes sociais, Roberto faz questão de demonstrar que está mais próximo de Braide

O presidente estadual da legenda, senador Roberto Rocha, sempre desconversou sobre a candidatura de Wellington e deixou claro com gestos políticos sua preferência pela aliança com Eduardo Braide (Podemos). Ao ser questionado de forma mais incisiva pelo jornalista John Cutrim sobre o imbróglio deu mais uma demonstração da fragilidade da candidatura de Wellington pela legenda.

“O companheiro, deputado Wellington, já colocou seu nome à disposição do partido. Inclusive, há uma orientação da direção nacional de trabalhar com pré-candidaturas próprias em todas as capitais”. Mas complementou: ““Claro que até a definição de candidaturas, ou seja nas convenções no meio do próximo ano, nas 26 capitais e nas cidades acima de 200 mil habitantes os partidos aliados irão dialogar, buscando convergências e o Podemos é um aliado”.

Não precisa dizer mais nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *