CPi contra Mojó não anda e ele segue recebendo salário em dia

Alderico Campos não faz nada e Júnior Mojó continua ganhando o dinheiro do contribuinte luminense.

Um verdadeiro absurdo o fato revelado pelo blog do Gilberto Léda. Em Paço do Lumiar, os contribuintes da cidade continuam pagando os salários do vereador foragido da Justiça, Júnior do Mojó, e a Câmara Municipal não toma absolutamente nenhuma atitude.

Até mesmo a CPI instalada na Casa para tratar da cassação do mandato de Mojó não deu um passo até agora. O vereador Fernando Muniz, segundo parlamentar indicado para assumir os trabalhos da CPI, pediu licença de 90 dias. a mesma medida havia sido adotada por José Itaparandi de Almeida, que foi o primeiro indicado para presidir a CPI e deixou o parlamento por licença médica. 

A Comissão Parlamentar de Inquérito foi instalada na Câmara de Paço do Lumiar em 18 de novembro do ano passado sem nenhum resultado até o momento.  O próximo presidente deve ser o vereador Chico Gomes.

Acusado de envolvimento no assassinato do empresário Marggion Lanyere Ferreira Andrade, Júnior Mojó está foragido há três meses e existe até uma recompensa de R$ 1 mil por informações de seu paradeiro. Ele deixou a Câmara alegando estresse e devia ficar fora das atividades apenas por 15 dias.

O presidente da Câmara de Paço, Alderico Campos, havia prometido entrar com Ação na Justiça para suspender o pagamento dos vencimentos de Júnior Mojó, mas até agora nada.

Assim, o vereador acusado de envolvendo em assassinato por disputa de terras, segue bem escondido e tendo a garantia de receber seu salário pago com dinheiro público em dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.