Gastão deve ter alta amanhã e Sarney na segunda

Gastão se recuperou rapidamente.

O ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB), deve receber alta médica do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, neste sábado (21).

Ele deu entrada no local anteontem, para avaliação cardiológica.

Hoje, Vieira foi submetido a exames, entre eles a cineangiocoronariografia, sem alterações significativas, segundo boletim do hospital.

Vieira, que exercia mandato na Câmara dos Deputados, assumiu o cargo no ano passado. O então deputado substituiu Pedro Novais no cargo, que pediu demissão após denúncias de irregularidades com dinheiro público.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), deve receber alta médica na próxima segunda-feira, segundo informações da assessoria de imprensa do político. Inicialmente, a previsão era de que Sarney deixasse o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, até o fim desta semana.

O senador está internado após ser submetido a um cateterismo e a uma angioplastia com a colocação de stent na madrugada de sábado (14). Seu quadro de saúde é bom.

sarney já recebeu visita de vários políticos, entre eles, o ex-presidente Lula.

Nesta sexta-feira, o ex-jogador e deputado federal Romário (PSB-RJ) visitou o presidente do Senado e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no hospital.

Segundo a assessoria de Sarney, Lula liga todos os dias para saber como está o presidente do Senado. Na terça-feira (17) o petista visitou Sarney e os dois ficaram juntos por cerca de 20 minutos. Lula vai diariamente ao hospital para sessões de fonoaudiologia, que faz parte do tratamento para normalizar sua voz e a deglutição após a remissão completa do câncer na laringe.

Ontem, Sarney recebeu a visita do ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega, o ex-presidente do PT José Eduardo Dutra e o ministro do Turismo, Gastão Vieira (que também foi internado).

Já visitaram o maranhense o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, o senador Valdir Raupp (PMDB-RO), o deputado Henrique Alves (PMDB-RN), o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), o líder da maioria no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Com informações da Folha Online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.