MP quer interditar Funac de Imperatriz

A Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Imperatriz, ajuizou, nesta quinta-feira (4), uma ação cautelar em que pede a interdição do Centro de Juventude Semear, unidade de internação provisória da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (Funac) daquele município.

O problema foi uma última tentativa de resgate de internos da unidade, ocorrida na madrugada de 24 de setembro. Dez adolescentes, armados com armas de fogo, armas brancas e pedaços de madeira pularam o portão da unidade para resgatar dois internos, integrantes de uma gangue.

Na ação, dois monitores que estavam de plantão foram agredidos, ameaçados de morte e obrigados a abrir o alojamento onde estavam os adolescentes a ser resgatados. O policial militar que estava na unidade percebeu a invasão e pediu reforços. Com a chegada das viaturas, os adolescentes trocaram tiros com os policiais.

O promotor de justiça João Marcelo Moreira Trovão, autor da ação, disse que este tipo de situação está se tornando corriqueira e a Funac não atende às diretrizes do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Uma ação civil pública será ajuizada para obrigar o Estado do Maranhão a construir uma nova unidade ou reformar a existente, em conformidade com as diretrizes do Sinase.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.