PSDB quer candidato próprio para o governo em 2014

Carlos Brandão, presidente do PSDB-MA.

De O Imparcial

“O que prevaleceu foi um sentimento de mudança”. Assim definiu as eleições de 2012 o presidente estadual do PSDB no Maranhão, Carlos Brandão. O partido tucano venceu a disputa pela prefeitura em seis municípios maranhenses, mas no país todo foram 702, colocando a legenda como a segunda mais vitoriosa. Em conversa exclusiva com O Imparcial, Brandão fala sobre sua atuação no Congresso Nacional, cenário político e projeções para 2014.

Eleito em 2010 para o segundo mandato de deputado federal, o parlamentar afirma que ainda é um pouco cedo para discutir 2014, “temos primeiro que fazer uma avaliação das eleições de 2012 e depois pensarmos nos nossos caminhos”. Brandão revela que o partido tem três caminhos a seguir, mas que estes ainda serão avaliados em reuniões que ocorrem no final do ano e no começo de 2013.

Entre estes caminhos ele relata que existe inclusive a possibilidade de lançar um candidato próprio ao governo e ao senado. “Veja o nosso cenário, temos três possibilidades, apoiar o grupo da Roseana (PMDB), apoiar o grupo do Flávio Dino (PCdoB) ou lançarmos um candidato próprio, que inclusive essa tese já é ventilada por boa parte do partido”, revelou.

Carlos Brandão diz que a terceira via é a mais provável por conta da possibilidade da candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG), a presidência da república. “Vamos imaginar que o Aécio seja o candidato a presidente do PSDB – nós não iremos aceitar subir em um palanque, que vai pedir voto para a Dilma (PMDB), afinal as duas opções de aliança para o governo são da base aliada da atual presidente, então podemos ter candidato próprio em 2014”, destacou.

Ainda comentando sobre o assunto, o deputado fala que “muita coisa ainda pode mudar”, diante de uma possibilidade da formação de uma chapa entre o PSDB e PSB para a disputa presidencial, mas que pensando no Maranhão, o partido tem que seguir e apoiar a linha nacional da legenda.

Questionado sobre a possibilidade de nomes que venham a serem os escolhidos para essa disputa, o tucano revela que “ainda é muito cedo para pensarmos em nomes, mas temos o Sebastião Madeira, Pinto (Itamaraty), Neto (Evangelista), a Gardeninha, entre outros importantes no nosso estado”.

“Nosso potencial é enorme, temos a possibilidade de lançar um nome para governo e senado, fora que ainda vamos partir para a meta de ampliar o quantitativo de deputados estaduais e federais do Maranhão”, enfatiza Brandão. Em 2010 o PSDB elegeu três federais, mas um trocou de partido, que foi o Hélio Santos, hoje no PSD, os outros dois foram o próprio Carlos Brandão e Pinto Itamaraty, e dois estaduais, Neto Evangelista e Gardeninha Castelo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.