No 2º turno, Flávio fica neutro e partidos são liderados; PCdoB vai de Dilma

FlavioDinoO governador eleito, Flávio Dino, em entrevista à CBN em cadeia nacional afirmou que os partidos que compõem sua coligação ficarão livres para decidir quem apoiar no segundo turno das eleições presidenciais. Flávio afirmou que a tendência é que ele mantenha a posição de neutralidade.

“Todos os partidos foram muito importantes nesta ampla aliança que construímos para derrotar a oligarquia mais antiga do Brasil”, afirmou. “Eu, como candidato a governador, fiador dessa aliança e representante de todas as forças que integram a coligação, mantive uma posição de neutralidade. Não posso simplesmente ignorar os acordos que fiz no primeiro turno. Isso seria um desrespeito a meus parceiros na grande vitória”.

O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, já declarou que sua legenda irá com a presidente Dilma. Ele vai reunir a militância da legenda na próxima quinta-feira para organizar a campanha à reeleição da candidata. Além do partido, Jerry vai conversar com as outras legendas da coligação Todos Pelo Maranhão que apoiam a reeleição de Dilma – caso do PDT, PP e PROS.
“O PCdoB e os partidos da base da presidenta que apoiaram Flávio, bem como a militância petista, irão para as ruas com a mesma energia para garantir a reeleição de Dilma”, afirma Jerry.

O PSDB, logicamente ficará com Aécio Neves e deverá organizar a campanha do tucano no segundo turno. O primeiro suplente de senador, Pinto Itamaraty, coordenará a campanha.

O PSB, sob a coordenação do senador eleito, Roberto Rocha, ainda definirá seu rumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *