Convenção do PMDB ocorre com tranquilidade para confirmar vitória de Roberto Costa

João Alberto referenda direção do PMDB de São Luís com Roberto Costa e Fábio Câmara

João Alberto referenda direção do PMDB de São Luís com Roberto Costa e Fábio Câmara

Ao contrário do que era esperado, a Convenção do PMDB ocorre em um clima de extrema tranquilidade. O ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, espalhava nos bastidores que iria preparar uma grande surpresa para a Convenção, mas nada aconteceu. A única chapa registrada foi a Chapa “Senador João Alberto”, sob o comando de Roberto Costa que será reconduzido ao comando da legenda.

O PMDB tem cerca de 7 mil filiados em São Luís. Para que a chapa seja eleita, é necessário um quórum  qualificado de 20% dos filiados. Ou seja, cerca de 1.400 filiados. A votação segue até às 17h.

Em entrevista coletiva, o senador João Alberto ratificou que o partido irá discutir depois a candidatura própria ou alguma aliança para as eleições de 2016. Ele ratificou que os nomes de Roseana Sarney, Roberto Costa e Fábio Câmara, que será vice-presidente da Executiva municipal, estão no jogo. Sobre o peso da opinião de Roseana, ele afirmou que é grande, mas a instância que decide é a Executiva municipal. “Roseana é uma das líderes do partido. Tem o peso igual ao meu. Quando ela quiser conversar, será ouvida. Mas o partido é organizado.  O partido sempre deu liberdade ao diretório municipal para decidir”.

Fábio Câmara pode comandar PMDB em 2016

João Alberto também falou da possibilidade de Roberto Costa deixar o diretório de São Luís para ser candidato a prefeito de Bacabal, passando o comando da eleição para Fábio Câmara. “Não há definição de Roberto Costa sobre Bacabal. Caso haja a transferência do título dele para o município, o vice não assume imediatamente. O vice assume provisoriamente e deverá ser referendado junto ao Diretório. Mas confiamos nele e Fábio é um bom nome para ser presidente”.

Ricardo Murad

João Alberto foi muito conciso sobre a questão Ricardo Murad. O senador disse apenas que o ex-secretário de Saúde é eleitor de Coroatá, por isso, nem participava da Convenção. Mas amenizou o clima de disputa. “Eu também não sou eleitor de São Luís. Meu domicílio é Bacabal. Estou acompanhando aqui como presidente estadual. O Ricardo não está participando porque seu domicílio é Coroatá. Ele foi deputado do nosso partido. Não tem nada contra ele. Enquanto quiser ficar no partido, será bem tratado”.

20150724_114931_resized

Composição dos membros do diretório municipal do PMDB

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *