Dória cria impostos que atingem diretamente seus principais fãs

Com fome de mais impostos, Dória acaba com discurso de organização e planejamento sem novos tributos

O prefeito de São Paulo João Dória (PSDB) jogou pelo ralo todo seu discurso da campanha eleitoral contra aumento de impostos e que vale para a gestão planejamento e organização. O prefeito já enviou para a Câmara Municipal incluindo uma série de serviços na lista de atividades que devem recolher o Imposto Sobre Serviço (ISS). Entre eles, a “disponibilização, sem cessão definitiva, de conteúdos de áudio e vídeo” – o chamado streaming, usado por empresas como Netflix e Spotify.

O prefeito ainda tentou justificar afirmando que Netflix e Spotify são “ricos” e não deveriam repassar o imposto aos consumidores. Até parece que ele como empresário não sabe como a “banda toca”. E o imposto vai recair diretamente nos preços dos produtos cujos consumidores são os fãs do prefeito modinha: classe média, juventude e família tradicional.

No momento de crise, todas os governos e prefeituras buscaram de alguma forma um reordenamento tributário para fechar as contas. E o discurso de políticos “não-políticos” como Dória de que conseguiria sem mais tributos demonstrou a balela direitista que na prática não se aplica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.