Maura Jorge exagera e apela no uso do “nome de Deus”

É normal candidatos se aproximarem do eleitorado evangélico e tentar conquistar votos diante das plataformas defendidas por este nicho eleitoral. Mas a candidata ao governo do Estado Maura Jorge passou do ponto ao se apresentar como a “candidata do povo de Deus”.

Talvez pelo fato da campanha de Maura Jorge (PSL) ao governo não decolar parece que ela resolveu apelar. A ex-prefeita de Lago da Pedra não desencanta e, segundo a última pesquisa DataIlha/Difusora sobre o cenário eleitoral no Maranhão, Jorge aparece com apenas 3,19% das intenções de voto.

Em meio ao panorama desfavorável, Maura Jorge se autoconclama candidata “do povo de Deus”, de olho nos votos do segmento evangélico.

Discurso de ódio

A candidata anda divulgando uma ‘Carta de Esclarecimento aos Evangélicos’ para tentar arrebatar eleitores pela via do dogma religioso. Para isso, os marqueteiros de Maura Jorge não pouparam no discurso de ódio contra o governo do comunista Flávio Dino. O objetivo: emplacar teses pré-conceituosas, associando Dino à suposta falta de compromisso do atual governo com “valores das famílias cristãs”. Mas a fórmula não é novidade.

Durante a campanha de 2014, o então candidato ao governo, Edinho Lobão (PMDB), exibiu na TV de sua família série documental sobre como o “comunismo destrói a sociedade”. A ideia era assustar eleitores de Dino. A tática não deu certo e foi desmascarada pela imprensa nacional. Dino acabou vencendo as eleições no primeiro turno com 63,52%, quase o dobro de votos de Edinho.

As experiências do passado mostram que a manobra eleitoreira de Maura Jorge certamente não vai dar pé.

1 pensou em “Maura Jorge exagera e apela no uso do “nome de Deus”

  1. Deixa de tu ser Ateu e Atoa Blogueirinho, você não tem moral para falar o nome de Deus em vão. Se você não sabe todo depende da vontade de Deus. Você tem que ter vergonha na cara e ser um Jornalista imparcial, mais você vive as custas do poder.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.