Principais políticos maranhenses repudiam declaração de Bolsonaro contra memória de Fernando Santa Cruz

Gerou perplexidade até entre fervorosos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro como o governador João Dória sua fala em relação ao desparecimento do pai do presidente da OAB-MA durante a ditadura militar. Bolsonaro disse que se o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, quisesse saber como o pai, Fernando Santa Cruz, morreu, que perguntasse a ele. Depois, em um vídeo cortando o cabelo, disse que teve informações de que Fernando foi morto pelo próprio grupo que fazia parte.

O governador Flávio Dino lamentou a declaração. “O terrível assassinato do pai de uma pessoa não deve servir de arma para politicagem. Quando o infrator da regra civilizacional básica é o presidente da República, mais grave é o fato. Nunca no Brasil se viu coisa igual. Minha solidariedade ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz”, escreveu nas redes sociais.

A senadora Eliziane Gama disse que o presidente passou de todos os limites, com quebra de decoro e desumanidade. “Essa nova barbaridade dita pelo presidente não é polêmica, não é opinião, não pode ser considerada “aceitável”, é cruel, é de uma violência atroz com um filho que perdeu seu pai para uma ditadura. O presidente desrespeita o cargo que ocupa, brinca de ser presidente”, lamentou.

O senador Weverton Rocha também se manifestou, afirmando ser desrespeitoso e indigno o comentário. “O desaparecimento de Fernando Santa Cruz foi um crime político. Esse comentário foi desrespeitoso e indigno de um presidente da República. Enquanto ele sonha com a ditadura, o país vai de mal a pior e sem rumo para sair da crise”, escreveu.

O presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, disse que o presidente passou do limite da estupidez e que o Brasil vive um momento triste de sua história. “O presidente Bolsonaro superou o limite da estupidez. Como pode alguém tripudiar da dor de famílias que perderam parentes assassinados pelo regime militar? Até onde vai o desrespeito do mandatário do país àqueles que pensam diferente dele? Quadra triste da história do Brasil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *