Felipe Camarão afirma que volta às aulas na rede pública estadual será presencial

O Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, afirmou que as aulas serão retomadas em fevereiro no regime presencial. O Maranhão está entre os Estados da federação que não exigirão passaporte de vacinação para acesso às unidades de ensino da rede pública estadual.

“Até o momento a previsão é que as atividades escolares sejam presenciais, conforme art 2º do Decreto nº 35.587/2020. No entanto, a Seduc está atenta ao monitoramento da situação sanitária da Covid-19 e Influenza, realizado pelo governo estadual”, afirma o secretário.

Desde o início da pandemia no Brasil, em março de 2020, o Governo do Estado do Maranhão já adquiriu mais de 200 mil chips com pacote de dados para estudantes da rede pública estadual. O estado, porém, apresenta elevado déficit de cobertura digital.

“Como qualquer outra variante, a Ômicron acaba sendo sim uma ameaça, no entanto, considerando o avanço da imunização pela vacina, inclusive entre crianças e adolescentes, o que minimiza significativamente o risco de agravamento em caso de contaminação, além da manutenção e reforço dos protocolos sanitários, acreditamos que aos poucos conseguiremos retornar à “normalidade”, afirma o secretário Felipe Camarão.

A Seduc vem acompanhando periodicamente a frequência e participação dos estudantes nas unidades de ensino público no estado. O objetivo é identificar o possível abandono escolar ao longo do ano em curso e realizar intervenções para evitar a evasão.

A busca ativa escolar tem sido a estratégia utilizada pela Secretaria de Educação para conter a evasão escolar, mais acentuada desde o início da pandemia. De acordo com dados divulgados pelo INEP, relativos ao período de 2018/2019, a taxa de evasão no ensino médio no Maranhão era de 12,3%.

A busca ativa realizada pela Seduc vem sendo mediada entre gestores escolares e familiares por meio de contato direto, visitas residenciais, campanhas de rádio, carreatas pelos bairros, cartazes entre outras ações. “Esse é um processo permanente que em 2022 será terá ampliação a partir do que será discutido e sistematizado durante a Jornada pedagógica”, assinala o secretário Felipe Camarão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.