Iminente queda de Temer é o fim da candidatura de Roseana

Temer era salvação para campanha de Roseana

Não à toa José Sarney trabalhou para que o presidente Michel Temer não renunciasse ao cargo. A permanência de Temer no poder é garantia de influência direta de Sarney no centro do poder com a certeza de ocupação de cargos federais em Brasília, No Amapá e no Maranhão. Mesmo com todo poder de influência, não sabe se terá tanto poder com o próximo presidente (seja lá quem for).

O cenário é de muita incerteza. Mas o fato é que sem Temer, a candidatura de Roseana Sarney ao governo fica inviável. Este Blog publicou na última terça-feira (16) que a eleição no Maranhão caminhava para uma disputa plebiscitária. E este era o cenário que caminhava para o pleito.

Flávio Dino tem força popular e está com o controle da máquina estadual. Roseana Sarney tem algum recall eleitoral e tinha a força da máquina federal a seu favor. Certamente, os dois teriam uma disputa acirrada voto a voto nestas condições.

E Roseana estava bem articulada, estrelando o programa peemedebista na TV, conseguindo dialogar com alguns prefeitos. Quando a ex-governadora começava a sair do buraco, o principal trunfo para atrair liderança parece desmoronar: recursos, obras e cargos do governo federal.

A queda é questão de tempo. E os sarneys ficarão novamente sem rumo. Aliás, com um rumo: se encostar a qualquer custo em quem estiver no poder.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *