Operação desarticula máfia dos bicheiros

Policiais descem de rapel na cobertura do bicheiro Aniz Abrãao David, o Anizio, na Avenida Atlântica, em Copacabana

No ano em que a Escola de Samba Beija-Flor irá homenagear os 400 anos de São Luís, uma bomba estoura envolvendo a cúpula da agremiação: o envolvimento do jogo do Bicho com a escola. Até o momento, 33 pessoas já foram presas, uma inclusive no Maranhão, durante a Operação batizada de Dedo de Deus.

Segundo o Ministério Público, 29 suspeitos foram presos no Rio, um em Salvador, um no Maranhão e um em Recife.

Entre os suspeitos procurados estão Aniz Abrãao David, presidente de honra da escola de samba Beija-Flor, Luizinho Drumond, presidente da Imperatriz Leopoldinense, Helinho de Oliveira, presidente da Grande Rio, e Mário Tricano, ex-prefeito de Teresópolis (região serrana).

No início da manhã, policiais civis invadiram de rapel a cobertura de Aniz Abrãao, na avenida Atlântica, em frente à praia de Copacabana, zona sul da cidade. Abrãao, porém, não foi encontrado.

A polícia informou que o advogado dele, Ubiratan Guedes, disse que seu cliente vai se entregar. Guedes nega que Abrãao tenha envolvimento com a máfia do jogo do bicho e dos caça-níqueis.

Cerca de 700 policiais de diversas delegacias do Rio de Janeiro participam da operação, com 120 delegados e promotores do Ministério Público Estadual do Rio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.