Crise entre Lobão e grupo Sarney se intensifica

Lobão está mandando recado via seus meios de comunicação.

É cada vez mais latente o racha dentro do grupo da governadora Roseana Sarney (PMDB) por conta da insatisfação de um de seus maiores nomes: o ministro de Minas e Energia Edson Lobão (PMDB). E a crise foi exposta pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad, que fez duras críticas no Facebook a uma reportagem da rádio Difusora, que faz parte do sistema de comunicação de Lobão.

Murad disse que a reportagem que falava sobre a transferência de pacientes tinha “interesses meramente politiqueiros”. A crise é grande desde que o governo praticamente escancarou que o candidato do grupo deve mesmo ser o secretário de Infraestrutura, Luís Fernando Silva.

A emissora de Lobão não tem poupado o governo do Estado em um claro recado a como este está sendo tratado no processo de decisão da candidatura palaciana. Em uma reunião do grupo, o próprio senador José Sarney (PMDB-AP) alertou que Luís Fernando poderia ser escolhido, mas Lobão deveria ser respeitado até o fim do processo, sabendo da importância estratégica do “aliado”.

Em uma eleição que deve ser muito acirrada, um rompimento com Lobão não seria um péssimo negócio. Lobão se recusa a falar sobre o eleições e relação com o grupo Sarney oficialmente, mas o descontentamento é claro.

Para ver como a relação está desgastada, veja duas matérias da TV Difusora “batendo forte” no governo. A primeira em relação ao atraso na conclusão das obras do hospital Pam Diamante, iniciada em 2011 com prazo de 120 dias e que ainda segue em andamento. A segunda é sobre irregularidades na Via Expressa, que segundo a reportagem, deveria ter espaçamento de faixa de 5m, tendo apenas 3m, além da falta de acostamento. Veja os vídeos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.