Flávio desmente falácia que fez o governo Roseana abandonar Rota das Emoções

flaviodinoDurante a assinatura da retomada da Rota das Emoções entre os governadores Flávio Dino (Maranhão), Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí), o governador maranhense explicou porque o projeto idealizado por José Reinaldo Tavares deveria ser retomado.

“O nosso estado, infelizmente, por muitos anos, considerou que a Rota das Emoções era algo contrário aos interesses do Maranhão. Primariamente, a Rota foi lançada no governo de José Reinaldo Tavares e teve no governador Jackson Lago um grande estusiasta. Depois, algum gênio saído de alguma lâmpada entendeu que a Rota das Emoções atrapalhava o desenvolvimento turístico de São Luís. E esta foi a razão pela qual abandonou. Porque considerava que se ligássemos os Lençóis ao Delta do Parnaíba São Luís deixara de ser a porta de entrada da Rota das Emoções”.

Flávio Dino deixou claro que São Luís não perde turismo por suas características próprias, que são atrativos para que os turistas comecem a Rota pela capital maranhese. “Nós conhecemos a nossa capital. Sabemos daquilo que ela  é capaz. A única capital fundada pelos franceses, patrimônio cultural da humanidade, e por isso São Luís sempre será porta de entrada da Rota das Emoções. Essa é a razão pela qual as estradas que não eram feitas agora estão sendo feitas. Teremos a ligação total do litoral maranhense. Teremos a continuidade da visão lançada pelo governador José Reinaldo e vamos fazer a estrutura física do que cabe ao Maranhão”.

Até sarneystas concordam

O Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, concordou que a Rota das Emoções foi abandonada equivocadamente. Em seu discurso, o Superintendente agradeceu ao governo Flávio pela retomada do projeto. Vale ressaltar que Martins é ex-superintendente da Codevasf e muito ligado ao grupo Sarney.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *