Roseana faz teste de popularidade e resultado é abaixo da crítica

roseanaA ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) começou desde a semana passada uma movimentação para sentir se há clima para seu retorno à vida pública. Primeiro, esteve reunida com alguns prefeitos eleitos pelo PMDB e depois mandou espalhar o velho jingle de campanha “Ela está voltando”.

O vídeo de campanha de 2006 de Rosena foi divulgado à exaustão em redes sociais, pelo Whatsapp e blogs. E ex-governadora teve a resposta sobre a receptividade de seu nome. Uma enxurrada de críticas sobre seu possível retorno.

Apenas em uma publicação no Facebook, mais de 80% dos comentários são depreciativos. “Síndrome de Estocolmo”, “tem que ir para cadeia”, “Xô”, além de muitos palavrões foram alguns termos mais utilizados sobre a possível volta de Roseana. Muitos comentários satirizaram também o apelido de “Guerreira” da ex-governadora.

Roseana lançou este primeiro teste para começar a se definir sobre as eleições de 2018. Ela ainda não sabe se será candidata a governadora, senadora ou deputada estadual.

Roseana continua sendo altamente rejeitada. No primeiro teste foi reprovada.

6 pensou em “Roseana faz teste de popularidade e resultado é abaixo da crítica

  1. Roseana Sarney, seu retorno vai ser a volta
    do desenvolvimento, o Maranhão está parado nada funciona, com você no governo o povo sente que tem investimentio, o maranhao vira um conteiro de obras, no geral sempre são feito grandes obras. A cultura ganha insentivos, o povo sente mais alegria.
    Essas pesquisas manipuladores só reflete o medo de quem teme perder a mamada, no geral você sempre foi e sempre será uma grande governante e não adianta contestar, seu histórico é de muito sucesso.

    • Tem doido pra tudo, né ? Até pra defender quem dilapidou os recursos do estado com empréstimos loucos, que “vendeu” ao povo uma Refinaria que sabia que nunca seria construída, que enganou o povo de Rosário com um Pólo de Confecção que endividou os incautos da cidade que foram obrigados a fazer empréstimos com o Banco do Nordeste para “manter seus empregos”; que pagava cinco milhões de reais para shows de Réveillon na Capital e que desse valor menos de um milhão era repassado aos artistas.
      É rapaz, tem doido pra tudo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *