Simplício responde Luciano Hang: “Quem dá ouvidos a idiota, fica idiota também”

O secretário de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão, Simplício Araújo, respondeu os comentários do dono da Havan, Luciano Hang, que fez uma postagem polêmica, afirmando que os estados que votaram em sua maioria em partidos da esquerda acabam amargando os piores índices sociais. Com isso, ele atribui a essas pessoas a classificação de que não sabem votar ou votam errado.

“O problema da pobreza do norte e nordeste, que é histórico, tem que ser tratado com seriedade, honestidade e conhecimento. Foi uma declaração desrespeitosa, e de minha parte jamais entrarei de novo numa loja da Havan, esse senhor lucra a nossas custas e nos agride, ao tripudiar de nossa inteligência. O problema do Norte e Nordeste merece ser olhado com responsabilidade. Milhões de nordestinos e nortistas já ajudaram esse Senhor a construir seu império, o mínimo que ele pode fazer em retribuição seria investir num estudo ou em alguma forma de ajudar a região, abrir a boca para falar asneiras é um ataque a milhões de irmãos brasileiros”, disse Simplício Araújo.

E completou: “A imbecilidade puxa a imbecilidade, lamento que até políticos exercendo mandatos, ou seja, pagos pelo povo de nossa região, tenha dado amplitude a esse infeliz comentário, quando deviam ter defendido com unhas e dentes a nossa região”.

Para Simplício, “o problema da pobreza existe, não se pode negar, e é decorrente justamente de pessoas como Luciano Hang, que apenas buscam lucro na região, ignoram a pobreza e usam nossos indicadores sociais apenas como trampolim político e social. É desse tipo de gente que precisamos nos livrar.”

O pré-candidato a governador finalizou dizendo que “o nordeste e o norte são resilientes, pois são roubados e ainda achincalhados, como atualmente em bilhões de reais de recursos do orçamento secreto federal que deveriam estar combatendo a pobreza, mas que estão sendo usados para a compra de mansões, aeronaves e gado, isso sim deveria estar sendo apontado, investigado e criticado por quem diz querer o crescimento do nosso país”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.