Prefeitura de Caxias responde sobre mortalidade neonatal no município

 

Prefeito Leo Coutinho

Prefeito Leo Coutinho

O prefeito de Caxias, Leo Coutinho, respondeu a reportagem da TV Band Caxias, reproduzida pelo Jornal da Band, onde foi criticada a administração municipal pela taxa de mortalidade neonatal. Coutinho afirma que os dados estão incorretos e a equipe não ouviu o lado da prefeitura. Vale lembrar que a Band Caxias pertence a Paulo Marinho, adversário político da família Coutinho.

“A falta de checagem das informações veiculadas e ausência de qualquer cotejamento com as autoridades municipais sobre os fatos divulgados, negando assim ouvir o “outro lado da notícia”, constitui a nosso ver agressão deliberada à liberdade de imprensa e consequentemente de informação”, afirmou o prefeito.

Ele convidou a equipe da Band nacional a ir à Caxias para demonstrar a correção dos dados. A reportagem disse que a cada três bebês que nascem, um morre. De 1.712 partos feitos, foram 24 óbitos. Um índice de 1,4%. “Se tal informação fosse verdadeira, o Ministério da Saúde já teria fechado a Maternidade Carmosina Coutinho, como fez ano passado com a maternidade Marly Sarney em São Luís”, pontuou.

Confira a nota:

Aos fatos:

O jornal da Band informou que “a cada três bebês que nascem na maternidade de Caxias, um morre. Já são 115 vítimas desde o inicio do ano. As mães acusam os médicos de negligencia”.

Nada mais falso, estes são os dados verdadeiros: De janeiro de 2014 até o dia 17/10/2014, foram realizados 2.501 (dois mil, quinhentos e um) partos, sendo 1345 (mil, trezentos e quarenta e cinco) partos normais (946 de residentes em Caxias e 399 residentes em outros municípios) e 1156 (mil, cento e cinquenta e seis) partos cesáreos (766 residentes em Caxias e 390 residentes em outros municípios).

De 1712 (mil, setecentos e doze) nascimentos ocorridos em Caxias até a presente data na Maternidade Carmozina Coutinho, ocorreram 24 óbitos neonatais, resultando em um índice de mortalidade de 1,4 % ou 14 mortes a cada 1000 nascimentos. Já com relação a gestantes oriundas de outros dos 48 municípios atendidos, em 789 nascimentos ocorridos até a presente data, foram registrados 65 óbitos neonatais, resultando em um índice de mortalidade de 8,2% ou 82 mortes a cada 1000 nascimentos.

As mães residentes em Caxias recebem atendimento pré-natal na mais completa rede pública de assistência à saúde do Maranhão, enquanto as mães que vêm de outros 47 municípios nem sempre recebem estes cuidados, resultando talvez, entre outras as razões para tal alto índice de mortalidade neonatal, mesmo assim ficando com distancia abissal “de cada três que nascem morre um” , o que daria assim justificativa para a manchete sensacionalista e descolada da realidade veiculada pelo Jornal da Band.

Mesmo considerando 115 mortes neonatais, seriam apenas 4,59% do total de 2.501 partos realizados e não a “tragédia” de 33% (um morto em cada três nascimentos) anunciada pelo Jornal da Band. A propósito se tal informação fosse verdadeira, o Ministério da Saúde já teria fechado a Maternidade Carmosina Coutinho, como fez ano passado com a maternidade Marly Sarney em São Luís. Ao contrário,  a maternidade caxiense é paradigma de atendimento e qualidade neonatal, como atesta os prêmios recebidos e que podem ser checados in loco por equipe da TV Band São Paulo, já que a TV Band Caxias não tem qualquer credibilidade em Caxias.

A propósito, a TV Band Caxias é de propriedade do Sr. Paulo Marinho, ex-deputado federal cassado por corrupção e que responde a mais de 300 processos nas esferas cíveis, criminais, trabalhistas e da família, tanto na justiça estadual como na federal, e acaba de perder a sétima eleição consecutiva na cidade. Aqui em Caxias existe um ditado “de Olho no óleo, de olho na Band”- referencia jocosa ao fato da emissora trabalhar com gerador a diesel, visto que teve a energia cortada pela concessionária elétrica com dívidas superiores a 1 milhão de reais. Como meu inimigo, as matérias de sua TV servem apenas para lançar calúnias sobre a atual administração de Caxias.

Convido V.Sas.  Enviar equipe de sua TV para que possamos demonstrar que as informações divulgadas são absolutamente falsas e que podemos provar o que afirmamos acima.

 

Caxias, 18 de outubro de 2014

 

Leonardo Barroso Coutinho

Prefeito Municipal de Caxias

3 pensou em “Prefeitura de Caxias responde sobre mortalidade neonatal no município

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *