Márcio Jerry confirma que Flávio Dino estará neutro nas eleições de São Luís

20151110_225613_resizedEm entrevista ao programa Avesso, da TV Guará, o secretário de Assuntos Políticos e Federativos, Márcio Jerry, ratificou a posição do governador Flávio Dino de ficar neutro nas eleições municipais onde concorrerem mais de um aliado, inclusive em São Luís. Márcio citou como possíveis candidatos aliados, além do prefeito Edivaldo, Eliziane Gama, Neto Evangelista, João Castelo, Bira do Pindaré e Roberto Rocha. O secretário também sabe que não será possível unir a base nos municípios.

“O governador Flávio Dino já comunicou a todos os partidos que onde houver mais de um candidato da base dele, ele obviamente em respeito a todos não apoiará nenhum dos candidatos. Agora os partidos ficam livres. Por exemplo. O PCdoB de São Luís já se reuniu, já definiu, já fez sua conferência municipal e definiu que marchará ao lado do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Nós temos outras pré-candidaturas do nosso campo. Pré-candidatura da deputada Eliziane Gama, pré-candidatura absolutamente legítima, é um grande quadro político do nosso Estado, tem todo o direito de disputar a prefeitura da capital. O nosso companheiro Bira do Pindaré, do PSB, o Neto Evangelista do PSDB, o deputado federal João Castelo, do PSDB, o próprio senador Roberto Rocha, que há dois meses no encontro do PSB falou acerca de candidatura. Enfim, os candidatos desse campo nosso, o governador Flávio Dino terá um tratamento isonômico, do ponto de vista político. [….] O compromisso que ele assumiu com todo seu campo de alianças, que é um campo amplo e que é preciso preservar e respeitar esse campo de alianças e isso o governador Flávio Dino fará com certeza”, afirmou.

O secretário fez duras críticas ao modelo esdrúxulo de saúde implantado por Ricardo Murad no Maranhão, com hospitais de 20 leitos que não funcionam. “Esses hospitais de 20 leitos viraram motivo de pilheria nacional para quem entende de saúde pública. Um ex-ministro da saúde disse que nós temos dois SUS no Brasil. Um Sistema Único de Saúde que é no Brasil inteiro e temos um SUS criado no Maranhão que inexiste. Esses hospitais não foram reconhecidos, não foram financiados”, Ele destacou o modelo com hospitais regionalizados idealizado por Jackson lago e agora implantado no Maranhão.

Indagado sobre a publicidade do governo que começa a fazer as campanhas nos veículos de comunicação, Jerry afirmou que a publicidade será feita em todas as emissoras, mas alfinetou o monopólio da comunicação no Maranhão e no Brasil. “Haverá propaganda do Governo, uma propaganda técnica, em todas as emissoras do Estado independente de quem seja lá o dono, a filiação partidária ou politica da emissora. Aliás, é um absurdo tipicamente nosso do Brasil, que vai ser quem sabe um dia reformado, que é a utilização de meios de comunicação que são concessões públicas por políticos. E ainda mais no nosso país. Nos EUA por exemplo, quem tem uma TV não pode ter um jornal. E aqui nossa legislação é muito precária e a pessoa tem rádio, jornal, TV, internet, e por isso mesmo monopoliza o sistema de comunicação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *