Presidente nacional do PDT se reúne com Flávio Dino e reforça pré-candidatura de Weverton

Nesta terça-feira, 20, o Governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), se reuniu com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, com o senador Weverton e o deputado federal licenciado e Secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry.

Durante o encontro, conversaram sobre programas de governo, sobre articulação política e eleições 2022.

“Conversamos sobre o Programa Escola Digna, do Governo do Estado, lembrando sempre Brizola e Darcy Ribeiro. E dialogamos sobre conjuntura política do Brasil e do Maranhão”, disse o Governador e presidente estadual do PSB.

“Com os companheiros discutindo o futuro do Maranhão e do Brasil”, disse o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. 

A visita reforça a prioridade total que a direção nacional do PDT tem pela candidatura de Weverton ao governo do Maranhão. O partido espera pela decisão do colegiado de partidos que fazem parte da base de Dino que, pelos critérios estabelecidos, deve escolher Weverton como candidato do grupo.

Márcio Jerry diz que divergência política não atrapalha diálogo com prefeitura de São Luís

O deputado federal licenciado e atual secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry, concedeu uma entrevista ao quadro Bastidores, da TV Mirante e falou sobre as ações da Secid e das eleições 2022.

Durante a entrevista, Jerry destacou as diversas obras que estão andamento, regularização fundiária, o programa Cheque Minha Casa e a parceria com a Famem que representa os municípios maranhenses.

Em São Luís, Márcio ressaltou as praças, a clínica sorrir, e casas que também estão andamento. Falou que o Governo do Estado tem intensificado as obras na capital afim de garantir melhorias para a população.

O secretário afirmou que o Governo está aberto para uma parceria com a Prefeitura de São Luís e disse que nenhuma divergência política atrapalha o diálogo e que só depende do prefeito Eduardo Braide buscar esse estreitamento.

Sobre o destino partidário de Flávio Dino, Jerry disse que o PCdoB protagonizou a criação da federação partidária e que depende dos cenários que estão sendo analisados para o governador tomar uma decisão.

Ele também comentou sobre a sucessão de Flávio Dino e disse que o governador e seu grupo tem várias lideranças postuladas ao cargo e que analisarão o nome que dará continuidade ao trabalho desenvolvido.

“O vice-governador Carlos Brandão e o senador Weverton têm condições para serem candidatos a Governador. Ambos sabem o caminho e tem responsabilidade com o Maranhão”, disse Márcio.

Presidente do PCdoB-MA vai acionar justiça contra propaganda eleitoral negativa feita por Bolsonaro

O presidente do PCdoB Maranhão, deputado federal licenciado Márcio Jerry, anunciou nesta sexta-feira (21) que acionará Procuradoria Regional Eleitoral e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra Jair Bolsonaro (sem partido), após mandatário usar dinheiro público para promover sua candidatura à reeleição em 2022 e atacar adversários durante sua visita ao estado.

“Bolsonaro fez hoje, em Açailândia, nova propaganda eleitoral negativa antecipada.
Usando dinheiro público para campanha eleitoral antecipada, o que é absolutamente ilegal. Farei em nome do PCdoB Maranhão representação contra ele à Procuradoria Regional Eleitoral”, declarou Jerry, que é atual secretário das Cidades e do Desenvolvimento Urbano do Estado.

Em seu segundo dia de agenda no Maranhão, o presidente fez a entrega simbólica de títulos de terra em Açailândia e aproveitou para fazer discurso político-partidário, com ataques ao governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB), ao relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Como nos demais eventos públicos que tem participado, Bolsonaro promoveu tumulto e aglomeração, desfilando sem máscara entre correligionários, a despeito dos quase 450 mil mortos pela Covid-19.

Ele também chegou a comparar o governador com o ditador Kin Jong-un, da Coreia do Norte e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

“Lá na Coreia do Sul [na realidade, a ditadura ocorre na Coreia do Norte], tem uma ditadura, o ditador não é um gordinho? Na Venezuela, tem uma ditadura, não é um gordinho? Quem é o gordinho ditador do Maranhão?”, disse Bolsonaro.

PCdoB movimenta suplência de São Luís e Coletivo Elas pode assumir mandato

O secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano e presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, atua para acomodar os aliados que não lograram êxito nas eleições de 2020 em São Luís.

No início do ano, Jerry convidou o ex-vereador e primeiro suplente do partido, Marcelo Poeta para assumir o cargo de Secretário-Adjunto de Habitação na Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano.

No último dia 22 de março, o segundo suplente de vereador do PCdoB, Rommeo Amin assumiu o cargo de Gestor da Unidade de Articulação Institucional da SECID.

Já o quarto suplente, Júlio Pinheiro assumiu no último dia 23 de março a adjunta de Assuntos Metropolitanos da SECID.

Um fato curioso chama a atenção: o Coletivo Elas, que ficou na terceira suplência, não assumiu nenhum cargo até o presente momento. Especula-se que toda essa articulação de Márcio Jerry é para garantir o mandato ao coletivo de mulheres.

Para esse fato se consumar, basta um dos vereadores titulares se licenciar do cargo. Entre eles, estão Paulo Victor, Astro de Ogum, Fátima Araújo e Concita Pinto.

O mais provável é que as últimas duas possam assumir algum cargo no Governo do Estado. Principalmente, Concita Pinto, que teve seu marido Jota Pinto derrotado na eleição para prefeito de São José de Ribamar. Com isso, compensar a derrota e abrir espaços para aliados.

A estupidez de Bolsonaro conduziu a essa tragédia, diz Jerry sobre situação sanitária no Brasil

O deputado federal licenciado e atual secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry (PCdoB), usou suas redes sociais para criticar o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem partido) sobre a atual situação sanitária no Brasil.

Em sua publicação, o presidente estadual do PCdoB diz que a culpa do difícil momento é da ineficiência do chefe do executivo brasileiro.

“Até as pedras sabem que se o governo federal tivesse adotado desde o início as medidas necessárias e possíveis no combate à covid-19 teríamos hoje uma situação muito diferente desse caos trágico em que todos estamos. A estupidez de Jair Bolsonaro conduziu a essa tragédia”, disse o parlamentar.

Ontem, 10, foram registradas 2.286 mortes por complicação da Covid-19.

Durante entrega de ambulâncias, Márcio Jerry detona inoperância do governo Bolsonaro

Nesta quinta-feira, 04, o deputado licenciado e atual secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry (PCdoB), aproveitou a entrega de ambulâncias a municípios do Maranhão e publicou um twitter alfinetando o presidente da República, detonando sua inoperância no combate ao Covid-19.

“Enquanto Jair Bolsonaro exala estupidez por todos os poros o trabalho pela saúde segue firme aqui no Maranhão sob comando do governador Flávio Dino. Hoje mais uma entrega de ambulâncias para reforçar o sistema de saúde em municípios do Maranhão. Cuidar bem da saúde é rotina no Governo do Estado”, publicou.

Jerry participou do ato ao lado dos prefeitos Toca Serra (Pedro do Rosário); Heliézer do Povo (Peri Mirim); e Leandro Moura (Santo Amaro).

Márcio Jerry detona Eduardo Braide: “ele age com má-fé”

Em entrevista à Rádio Timbira na tarde desta terça-feira (04), o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, detonou o oportunismo de alguns deputados de oposição em relação ao pacote anticrise enviado pelo Governo à Assembleia Legislativa. Ele foi duro com relação ao deputado Eduardo Braide.

Márcio explicou que o governo prevê conceder uma série de benefícios aos que mais precisam como forma de praticar a justiça tributária. Jerry condenou o uso político de alguns pontos da medida, como o pequeno reajuste nas alíquotas da gasolina, e esquece outros como a redução do ICMS para pequenas empresas.

“Eu acho espantoso que um deputado estadual como esse Eduardo Braide, que se acha o homem mais correto da humanidade, não tenha coragem de dizer claramente que ele é contra redução de tributos para as pequenas e microempresas do Maranhão”, disparou.

Márcio Jerry classificou a atuação da oposição como joguinho político oportunista. “O povo não gosta de quem faz essas pirotecnias da politicalha, de quem faz uma coisa e na hora é outra. Fica se apegando a um discurso falso e hipócrita que esconde o contexto da situação”, completou.

Para o secretário, o conjunto de ações que protege os que mais precisam incomoda aqueles que torcem pelo “quanto pior, melhor”. “São pessoas que não pensam no povo. São pessoas escondem as ideias, o pensamento, mais torpe do mundo, mais mesquinho, que é de ver o circo pegar fogo e eles se darem bem”, disse referindo-se aos deputados de oposição.

“É preciso fazer o debate com tranquilidade, mas, sobretudo, com verdade. Tirando do debate a demagogia, o oportunismo político, essa política baixa, que se sustenta na mentira, no fake news, e que desvirtua ações positivas que o governo faz desde 2015”, enfatizou.

Márcio Jerry fortalece campanha a deputado federal com apoio de prefeitos em várias regiões

O candidato a deputado federal e ex-secretário de comunicação e assuntos políticos do Maranhão, Márcio Jerry, foi recebido com festa e apoio popular durante atividades realizadas esta semana em municípios do Leste Maranhense e da Região dos Cocais. Em Codó, Aldeias Altas e Duque Bacelar, a candidatura de Márcio Jerry conta com o apoio dos prefeitos Francisco Nagib, Zé Reis e Jorge Oliveira. Em Coelho Neto, Jerry é apoiado pelo vice-prefeito Antonio Pires.

Ao conversar com a população durante as atividades, Márcio Jerry afirmou que deseja ser deputado federal para continuar a ajudar o governador Flávio Dino a fazer mais pelo Maranhão. “Durante os últimos quatro anos, como integrante da equipe do governo, pude contribuir com o governador e participar da concepção de muitas ações importantes. O meu desejo agora é poder trabalhar pelo Maranhão na Câmara Federal e, de lá, ajudar a destinar recursos e melhorias para a população do nosso estado”, declarou o candidato.

PREFEITOS

Márcio Jerry visitou as duas regiões acompanhando a agenda de campanha do governador Flávio Dino à reeleição. Em Codó, o prefeito Francisco Nagib afirmou que a eleição de Márcio vai ajudar a fortalecer e desenvolver a cidade. “Codó está órfã de deputados federais. Por isso, nesta eleição, estamos apoiando o Márcio Jerry, que já fez muito por essa cidade e poderá fazer ainda mais lá do Congresso Nacional”, afirmou o prefeito.

Jorge Oliveira, prefeito de Duque Bacelar, também concorda. “A população de Duque Bacelar já conhece o Márcio Jerry. Ele é de casa e trabalha pelo nosso município”, disse ele.

TRABALHADORES RURAIS

Em Coelho Neto, Márcio participou de reunião na sede da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema), juntamente com o candidato a deputado estadual e ex-secretário de estado da agricultura familiar, Adelmo Soares. “É um espaço muito ligado à minha trajetória de luta e de militância, e que sempre faço questão de frequentar. Hoje, o nosso objetivo é também convidar Coelho Neto para reconduzir ao cargo, por mais quatro anos, o governador Flávio Dino, que é considerado o melhor governador do Brasil”, disse Márcio Jerry.

O vice-prefeito de Coelho Neto, Antonio Pires, reforçou a contribuição do ex-secretário de comunicação e assuntos políticos para o atual governo. “Ele é o braço direito do nosso governador Flávio Dino. Com Flávio Dino como governador e Márcio Jerry como deputado federal, nós vamos poder bater no peito e dizer que nos sentimos representados de verdade”, concluiu.

TJ arquiva factoide de Andrea Murad contra Márcio Jerry

O Tribunal de Justiça do Maranhão acatou recomendação da Procuradoria Geral de Justiça e arquivou processo de investigação contra o secretário de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, de que teria oferecido dinheiro para que indígenas cessassem uma manifestação por causa de transporte escolar, ocorrida em julho de 2015 na Assembleia Legislativa do Maranhão. O caso do “índio” Uirauchene, que a serviço dos Murad, se acorrentou na Assembleia Legislativa.

Os deputados parentes do ex-secretário de Saúde Ricardo Murad, Andrea Murad (PMDB) e Sousa Neto (PROS), denunciaram o secretário por supostamente ter dado propina via a servidora estadual Simone Gauret Lima Limeira para que os indígenas cessassem os protestos. O próprio Uirauchene voltou atrás depois de ter espalhado a mentira e negou ter ocorrido qualquer tipo de negociata, muito menos o pagamento.

Para a promotoria, os trechos encaminhados ao Ministério Público de conversas no WhatsApp em que supostamente havia sido feita a negociação foram suprimidos. “Naquele documento, em que há registro de conversas realizadas através do aplicativo WhatsApp, vê-se nitidamente que as falas do interlocutor estão suprimidas, mantendo -se apenas os textos supostamente escritos por Simone Gauret Lima Limeira, ali identificada como “Simone prefeita” […] A supressão de mensagens de texto do interlocutor impossibilita a atribuição de sentido às mensagens atribuídas à investigada Simone Gauret, dando margem a várias interpretações. Não há como estabelecer a data em que as mensagens foram enviadas e mesmo se foram no mesmo dia. O documento, portanto, ante a total ausência de clareza do sentido do texto ali contido, não é idôneo para a demonstração da suposta solicitação de valores”, diz o procurador Geral de Justiça, Luís Gonzaga Martins Coelho.

A Polícia Civil constatou que Simone Limeira falou com Uirauchene em caráter profissional, já que ele representava a empresa em nome de Fabiola Sousa Carvalho, com quem mantinha um caso extraconjugal. No dia das manifestações, Simone pede “ajuda” para acalmar os ânimos e diz acreditar no governador Flávio Dino.

O desembargador do Tribunal de Justiça, Vicente de Castro, aceitou a recomendação do Ministério Público pelo arquivamento do processo.  A decisão foi tomada em abril, contudo somente agora foi publicada.

O secretário Márcio Jerry se manifestou através das redes sociais. “Uma acusação da deputada Murad sem pé nem cabeça feita a mim e à companheira de partido Simone virou inquérito policial […] Acusação, a propósito, feita a partir de postagens em blogs de declarações atribuídas ao empresário de transporte indígena Uirauchene Alves. Eis que finalmente Justiça feita. A Política investigou e nem um elemento, por mais frágil que fosse, conseguiu encontrar para sustentar a acusação. MP se pronunciou em despacho muito bem fundamentado constatando não haver nada que pudesse nos incriminar”.

 

Secretários candidatos só deverão sair mesmo em abril de 2018

Márcio Jerry e Marcelo Tavares ajustam o governo junto à classe política. Os dois serão candidatos em 2018

Este Blog foi o primeiro a tratar da antecipação da saída dos secretários de Flávio Dino que disputarão a eleição de 2018. Em janeiro deste ano, o governador afirmou ao titular do Blog que estava programando para dezembro as mudanças dos secretários que irão disputar o pleito (relembre).

Mesmo naquela época, sentia que era um desejo que o próprio governador tinha consciência ser de difícil execução. Hoje, é ainda mais visível que o governador não mexerá na estrutura do governo na transição de 2017 para 2018.

Além de pastas importantes serem trocadas, como segurança, infraestrutura, desenvolvimento social, Flávio perderá seus dois principais secretários – Marcelo Tavares e Márcio Jerry – que serão candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente.

A atuação de Márcio e Marcelo junto à classe política é fundamental para o equilíbrio do governo. O choque destas mudanças pode ser problemático para o encaminhamento das alianças e manutenção coesa da base de apoio.

Flávio já deve ter consciência de que é melhor que os secretários deixem o governo em abril, quando as ações governamentais já começam a esfriar e todos passam a viver mais campanha eleitoral. Assim, corre menos o risco de perder todo o ano de 2018 com trocas tão abruptas.