Política maranhense em notas

Os três filhos na lista da propina

filhossarneyAlém do próprio Sarney, os três filhos estão nos documentos apreendidos na casa do presidente da Odebrecht. O empresário Fernando Sarney, o deputado José Sarney Filho (PV-MA) e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB). Aparece ainda na lista o ex-ministro Edison Lobão (PMDB). Os papéis – intitulados Relação de Parceiros – listam os nomes dos políticos e os apelidos para identificação. Segundo os documentos, constam apelidos curiosos e outros óbvios: Sarney é ‘Escritor’, Edison Lobão é ‘Sonlo’, Sarney Filho é ‘Filho’, Fernando Sarney é ‘Filhão’ e Epitácio Cafeteira é ‘EPI’.

Quando convém a Moro, sigilo!

MoroDepois de revelado um festival de tucanos na lista da propina da Odebrecht, entre eles, o senador Aécio Neves, o paladino da transparência das provas, juiz federal Sérgio Moro, determinou o sigilo da planilha. O documento foi apreendido em fevereiro, durante a Operação Acarajé, na residência do empresário Benedicto Barbosa da Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura. Agora, o juiz considera “prematura conclusão quanto à natureza desses pagamentos”. Quanta diferença para quem achava que a população deveria saber de tudo mesmo quando os políticos agem “protegidos pelas sombras”.

A “pré-candidatura” de Roberto Rocha Jr.

robertorochajrA última do senador Roberto Rocha foi colocada nesta quarta-feira (23). Lançamento do vereador Roberto Rocha Júnior como pré-candidato a prefeito. Desde o ano passado, o senador tenta emplacar o filho como candidato a vice seja na chapa de Edivaldo, seja na de Eliziane Gama. Agora, Roberto Júnior foi lançado pré-candidato para forçar mais a situação. Roberto Jr. Nunca tendo figurado em nenhuma pesquisa a praticamente seis meses da eleição, a candidatura não parece ser factível. E a direção nacional aceitaria um partido da grandeza do PSB trocar uma candidatura com potencial muito maior como a de Bira do Pindaré ou uma aliança de peso por esta candidatura?

Edivaldo não entra em acordo com Roberto

edivaldoholandajrSe a estratégia de Rocha é emplacar Júnior como vice de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), parece que não terá sucesso. As pessoas mais próximas ao prefeito afirmam que ele não fará aliança que prejudique o projeto de Flávio Dino em 2018. Os movimentos bruscos de Rocha, principalmente forçando a filiação de Eliziane Gama para impor derrota a Flávio em São Luís foram a gota d’água. O presidente estadual do PDT, Weverton Rocha, reforçou o posicionamento e afirmou categoricamente que o partido “qualquer tipo de aliança que não esteja comprometida com a mudança que está sendo realizada no Maranhão”.

Candidaturas que se diminuem sozinhas

eliroseÉ incrível a capacidade das pré-candidatas Eliziane Gama e Rose Sales de transformarem situações favoráveis em desfavoráveis e diminuírem suas candidaturas dia após dia. Cada uma a sua maneira, as duas tem carisma, uma história de vida e luta em segmentos sociais interessantes. Mas, politicamente, sempre se desgastam e criam antipatia na classe. Eliziane, que deveria ter ficado no PPS, rodou, rodou, deixou muita gente zangada e desconfiada, para voltar ao mesmo PPS (o que está próximo de se confirmar). Rose saiu do PCdoB, onde poderia ter construído carreira a médio prazo no partido do governador, foi para o inconfiável PP e depois para o PV, onde poderia ter sido a candidata mais viável do grupo Sarney. Acabou no PMB, com pouca perspectiva.

347 presos em saída temporária

saidapresosA Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informou que dos 362 detentos beneficiados com a saída temporária de Páscoa, concedida pela Justiça, na manhã desta quarta-feira (23), 347 saíram efetivamente, já que 15 foram impedidos por haver novas ordens de prisões judiciais. O retorno dos internos ao sistema prisional deverá ocorrer até às 18h de terça-feira (29), prazo este determinado pela juíza da 1ª Vara de Execuções Penais (VEP), Ana Maria Almeida Vieira, por meio da Portaria 008/2016, que prevê pena de regressão de regime, para os internos que descumpri-la.

 

1 pensou em “Política maranhense em notas

  1. O Maranhão não dá sorte tivemos o estado sob o controle de Benedito Leite, Vitorino Freire, Sarney e agora Flávio Dino que só em manter o poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *