Passagem de ônibus é reajustada em São Luís;mais cara fica R$ 3,10

O valor da passagem do transporte coletivo de São Luís será reajustado. Após um início de ano de ampla pressão dos empresários do transporte pelo reajuste previsto no contrato realizado após a licitação.

A passagem mais cara, que é das linhas integradas passa de R$ 2,90 para R$ 3,10 e o das não integradas – atualmente de R$ 2,20 e R$ 2,50 – passa a ter preço único de R$ 2,70. Os novos valores tarifários fixados por Decreto Municipal entram em vigor a partir da 0h desta segunda-feira, dia 22 de janeiro de 2018.

Segundo a Secretaria Municipal de Transporte (SMTT), o reajuste tarifário atende às regras do contrato de concessão do serviço. O último reajuste concedido às empresas que operam o sistema de transporte público da capital maranhense tinha ocorrido em março de 2016, há quase dois anos.

 

E como ficam os aprovados no concurso da PM, Wellington do Curso?

O deputado estadual Wellington do Curso continua sua cruzada para anular o concurso da Polícia Militar do Maranhão. Dono de um cursinho preparatório, a sanha do parlamentar parece movida por interesses comerciais. Na cabeça dele, se conseguir invalidar o certame, mais apostilas serão vendidas e mais alunos serão inscritos para uma possível nova prova.
A irresponsabilidade de Wellington do Curso tem revoltado aqueles que passaram na primeira etapa da prova da Polícia Militar. Como em todo concurso, o teste foi isonômico, com todos competindo de igual para igual. Mas, desde que foi anunciado, o deputado tenta tumultuar, como faz com todos os outros concursos públicos lançados pelo governo do Estado.
Ontem, WC acabou passando de todos os limites ao reunir meia dúzia de reprovados para fazer uma manifestação esdrúxula que só chamou a atenção mesmo dos veículos de comunicação da família Sarney, único a dar guarida para os embustes do parlamentar.
As supostas irregularidades são as mais estapafúrdias possíveis. Desde gabarito não divulgado – fato que nunca existiu, basta uma pesquisa rápida na internet – até prova em outro estado, situação que estava prevista em edital.
A pergunta que todos fazem é: E os aprovados, Wellington do Curso? O que fazer com eles, que estudaram, viraram noites e estão mais perto do tão sonhado ingresso na Polícia Militar?
Com a palavra, WC…

UFMA foi a 4ª instituição mais procurada do Sisu em 2017

Depois da divulgação da nota do Exame Nacional do Ensino Médio, muitos estudantes já começaram a pensar na inscrição no Sistema de Seleção Unificado (Sisu), iniciativa do Ministério da Educação pela qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas aos participantes do Enem. O Ministério da Educação antecipou as inscrições antes previstas para o final do mês, agora deverão ser efetuadas já na próxima semana, no período de 23 a 26 de janeiro.

Levantamento da plataforma Stoodi demonstrou as principais instituições procuradas pelos estudantes no ano passado. E a Universidade Federal do Maranhão está entre as mais procuradas do último Sisu. Com 171.825 inscrições, a instituição mais procurada pelos estudantes no ano passado foi a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já a UFMA, foi a quarta com maior número de inscrições, com 131.899 inscritos.

O curso de Pedagogia da UFMA também está entre os mais procurados.

Veja o ranking do Sisu 2017:

As instituições com mais inscrições no Sisu 2017
1 – Universidade Federal de Minas Gerais: 171.825
2 – Universidade Federal de Pernambuco: 144.322
3 – Universidade Federal do Ceará: 140.849
4 – Universidade Federal do Maranhão: 131.899
5 – Universidade Federal de Goiás: 130.077
6 – Universidade Federal da Bahia: 118.998
7 – Universidade Federal do Rio de Janeiro: 117.315
8 – Universidade Federal da Paraíba: 117.256
9 – Universidade Federal Fluminense: 112.841
10 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo: 112.615

10 cursos com mais inscrições
1 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – Análise e Desenvolvimento de Sistemas: 21.787
2 – Universidade Federal de Minas Gerais – Direito: 17.166
3 – Universidade Federal de Minas Gerais – Medicina: 13.084
4 – Fundação Universidade Federal do ABC – Ciência Tecnológica: 12.714
5 – Universidade Estadual do Piauí – Pedagogia: 12.115
6 – Universidade Federal de Pernambuco – Educação Física: 11.397
7 – Universidade Federal do Maranhão Pedagogia: 11.112
8 – Universidade Federal de Goiás – Direito: 10.913
9 – Universidade Federal do Maranhão – Direito: 10.862
10 – Universidade Federal de Goiás – Medicina: 10.402

Empresários querem aumento de R$ 0,40 na passagem de ônibus

A discussão sobre um novo reajuste no preço da tarifa do transporte público de São Luís está aquecido. Os empresários alegam desequilíbrio no sistema com uma série de custos. O preço do diesel passou por 120 reajustes no ano passado.

Além do preço do diesel, o IPCA, que é o índice da inflação oficial do país, fechou em 2017 com alta acumulada de 2,95%, o que gerou um total de acúmulo de 6,29%.

A prefeitura manteve o que está previsto no contrato e não houve aumento durante o primeiro ano da licitação. Mas a situação atual indica que desta vez não haverá como não ocorrer aumento. Cabe agora negociar para tentar diminuir o provável impacto, já que o aumento desejado pelos empresários é de R$ 0,40.

São Luís possui hoje a menor tarifa entre as capitais do Brasil e tem uma tarifa menor do que a de Imperatriz.

Eliziane consegue apoio do prefeito de Barra do Corda ao senado

O Partido Progressista Popular – PPS, realizou na noite desta terça-feira (16), o VI Congresso Municipal da legenda em Barra do Corda, em evento realizado na Câmara Municipal. O prefeito Eric Costa, declarou apoio à pré-candidata ao senado pelo PPS.

Na ocasião, Eliziane fez importante referência ao professor Gonçalo Morais, militante histórico e reeleito para novo mandato à frente do PPS local. Durante o Congresso, ela destacou duas importantes decisões já definidas pelo partido no momento. “O PPS é aliado desse novo modelo de gestão que vem sendo desenvolvido no estado. Apoiamos o projeto para a reeleição do governador e temos também a nossa pré-candidatura ao senado”, disse.

Em mais uma vinda a Barra do Corda, a pré-candidata ao Senado recebeu inúmeros elogios por sua atuação no congresso nacional, como também, declarações de apoio ao seu novo projeto em defesa do Maranhão.

Lula desmonta factoide de Murad sobre UPA: “desespero grande”

Lula explicou que a ala onde aparecem os aparelhos está em reforma. Mais uma invencionices de Ricardo Murad.

O ex-secretário de saúde, Ricardo Murad, denominado pela Polícia Federal como chefe de organização criminosa que desviou bilhões da saúde do Maranhão, descamba a caluniar o atual sistema de saúde do Estado com invencionices das mais variadas possíveis. A saúde maranhense era um feudo de Murad.

Desta vez, o alvo de Murad foi a UPA da Vila Luizão. O factoide de que leitos estavam sem uso na unidade foi rapidamente desmontado pelo próprio secretário de saúde, Carlos Lula. “O desespero está grande pras bandas de lá. Esta fotografia compartilhada nas redes sociais, pertence a uma área em reforma na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Luizão”, afirmou o secretário.

“Repudio o propósito político partidário que há no compartilhamento desta imagem com uma informação falsa. FAKENEWS aqui no Maranhão”, enfatizou Lula, explicando que “os leitos retornarão à ala de origem assim que serviço estiver finalizado. Todos os pacientes deste setor foram reacomodados em outros espaços a fim de assegurar a continuidade dos seus tratamentos”.

“Depois de finalizada, a nova ala garantirá mais conforto no atendimento aos pacientes”, comunicou Carlos Lula, desmontando mais um factoide criado por Ricardo Murad. Agora é aguardar o próximo.

Justiça proíbe festejo que seria realizado em posto de combustíveis em Peri-Mirim

A iminente realização do Festejo de São Sebastião, entre os dias 19 e 21 de janeiro, no espaço entre bombas de combustíveis de um posto de gasolina, levou o Ministério Público do Maranhão a ingressar, nesta segunda-feira, na Justiça contra o Município de Peri Mirim e a empresa I. C. Da Silva Combustíveis (Nosso Posto). Em medida liminar concedida nesta terça-feira, 17, a realização de festas no local foi suspensa.

Na ação, a promotora de justiça Raquel Madeira Reis (titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Bequimão, da qual Peri-Mirim é termo judiciário) relata que festas são realizadas constantemente no Nosso Posto, frequentadas por centenas de pessoas. Nesta segunda-feira, o Ministério Público tomou conhecimento de que no próximo fim de semana será realizado um grande festejo no local, com a apresentação de várias bandas, atraindo milhares de jovens e adultos. Até mesmo barracas para a venda de comidas e bebidas estavam sendo montadas próximo às bombas de combustíveis.

“A realização de festas e shows nesse local com a aglomeração de milhares de pessoas, ingerindo bebidas alcoólicas e fazendo uso de cigarros, gera risco à segurança das pessoas, dos imóveis vizinhos e dos moradores locais, já que existe a possibilidade de explosão devido à presença de produtos altamente inflamáveis”, avalia a promotora de justiça.

Raquel Reis enfatiza, ainda, a impossibilidade da polícia controlar o acesso ao local, o risco de brigas generalizadas e a possibilidade da entrada e permanência de crianças e adolescentes em um local em que há a venda indiscriminada de bebidas alcoólicas para pedir a proibição do evento.

Na decisão desta terça-feira, a juíza Michelle Amorim Sancho Souza afirma que o quadro é “extremamente aterrorizador e imprudente”. “Permitir a comercialização de churrasco e bebidas alcoólicas ao lado de uma bomba de combustível, bem como que equipamentos de som, que contém carga elétrica, sejam instalados próximo a um local que contém combustível fóssil é contribuir com um incêndio”, observa a juíza.

Na liminar, foi determinado que todas as barracas e equipamentos de som sejam retirados do Nosso Posto em até 48 horas. Outros eventos no local também estão proibidos até o julgamento final do processo, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

Até jornal dos Sarneys reconhece boa situação fiscal do Maranhão

O jornal O Estado do Maranhão, porta-voz das agruras da família Sarney com as mudanças ocorridas atualmente no estado, não teve como esconder mais um trabalho destacado do governador Flávio Dino em âmbito nacional. Em sua matéria de capa, o pasquim destaca que o Maranhão é um dos cinco estados brasileiros em que a situação fiscal melhorou desde 2015.
O Estado de S. Paulo divulgou um levantamento sobre a piora da situação fiscal dos Estados em geral – ou seja, da forma como eles estão lidando com o dinheiro público. Apenas cinco Estados tiveram melhora nas contas públicas nos últimos três anos. Entre eles, está o Maranhão. Na semana passada, o jornal O Globo já havia mostrado que o estado é o segundo que melhor controla os gastos em todo o Brasil.
Ambos os reconhecimentos nacionais à gestão do governador Flávio Dino foram citados pelo jornal O Estado do Maranhão. Sem argumentos e raivoso pelo fato da crise nacional que atingiu a grande maioria das federações do país não ter influenciado tão fortemente os maranhenses, o pasquim de Sarney descambou para uma série de teorias ilógicas e comparações irreais.
Com tanta notícia nacional enfatizando a boa situação fiscal do Maranhão, fica difícil para José Sarney e seu império midiático desconstruírem a verdade. Só lhes resta admitir mesmo que o estado hoje é outro.

Mapeamento aponta redução de risco de desastres em áreas de São Luís

Sete áreas da cidade, antes avaliadas como de alto ou médio risco de desastres, passaram a ser consideradas de baixo risco em 2018. O dado resulta de um mapeamento realizado pela Prefeitura de São Luís, por meio da Superintendência de Defesa Civil Municipal, vinculada à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc). O relatório revelou, ainda, que uma área saiu definitivamente do monitoramento do poder público municipal por não apresentar mais risco aos moradores e que três áreas da cidade deixaram de ser consideradas de alto risco.

A mudança de status de muitas dessas regiões deve-se às intervenções realizadas pelo poder público, na gestão do prefeito Edivaldo, especialmente na área da infraestrutura, com a desobstrução de canais, limpeza de bueiros, galerias e serviços de drenagem e pavimentação. O relatório da Defesa Civil apresenta alterações favoráveis em áreas como Cidade Olímpica, Coroadinho, Itaqui-Bacanga e Centro Histórico.

O coordenador da Defesa Civil Municipal e secretário municipal de Segurança com Cidadania, Breno Galdino, pontuou que o trabalho realizado pela Prefeitura de São Luís na gestão do prefeito Edivaldo contribuiu para a mudança do nível de risco em áreas da cidade. “O papel de órgãos como as secretarias municipais de Assistência Social e de Obras e Serviços Públicos contribuiu diretamente para a redução dos pontos. Seguimos com o monitoramento constante, tanto na área preventiva como na atuação em sinistros, com o objetivo de diminuir cada vez mais essas áreas de risco”, disse o secretário.

De acordo com o relatório, o Residencial Maria Aragão, localizado na Cidade Olímpica, saiu definitivamente do mapeamento das áreas de risco este ano. Há dois anos a área apresentava um alto risco social para os moradores. No local, a construção de casas de alvenaria no lugar das de taipa contribuíram para a que o residencial deixasse de ser considerado como área de risco. Também na região da Cidade Olímpica, o Residencial José Reinaldo Tavares passou de alto risco para médio risco.

No Eixo-Bacanga, onde se concentra a maior parte dos pontos de risco, também houve alteração, no tipo de risco. Atualmente, 18 pontos são monitorados pela Defesa Civil a exemplo da Rua do Amor, no Residencial Primavera; a Rua Bom Jesus, na Vila Embratel; e a Rua João Evangelista, no Residencial Resende II.

O objetivo do mapeamento é auxiliar o trabalho dos agentes da Defesa Civil durante as ocorrências causadas pelas chuvas, bem como as demais ações de outros órgãos do município. “Com investimentos concretos e ações efetivas, o poder público municipal reafirma o compromisso com as famílias que residem em áreas de risco, oferecendo a devida assistência e trabalhando para que, cada vez mais, haja redução no número de áreas consideradas de risco na capital”, acrescentou o titular da pasta, Breno Galdino.

CENTRO HISTÓRICO

O mapeamento no Centro Histórico avaliou condições de prédios ocupados que se encontram em situação precária e que ofereçam risco aos moradores. O relatório realizado pela Defesa Civil apontou que dois casarões habitados na área do Centro Histórico deixaram de ser considerados em situação de risco. O primeiro deles está localizado na Rua do Giz, prédio de número 458, onde os agentes identificaram reforma realizada pelo proprietário do casarão que antes apresentava sérios riscos de desabamento.

O segundo casarão que saiu dessa lista está localizado na Rua da Palma, prédio de número 403. Esse prédio, até o ano passado, estava em situação de risco, mas agora, com intervenção do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), sai também do mapeamento da Defesa Civil. O prédio fica ao lado da Casa do Bairro, cujo prédio também já esteve na lista do órgão, mas foi transformado em um equipamento da Prefeitura e, atualmente, oferece diariamente diversas atividades sociais para moradores dessa região.

A superintendente da Defesa Civil Municipal, Elitânia Barros, avalia como positivo os resultados do mapeamento, especialmente na área do Centro Histórico. “A média dos anos anteriores, que era de mais de 70 casarões ocupados considerados em situação de risco, caiu para apenas 24 casarões em 2017. E agora em 2018, temos apenas 22 casarões. O órgão só chegou a esse resultado devido às ações da Prefeitura de São Luís e também à conscientização dos moradores que investiram em seus patrimônios”, avalia.

Famem quer participar de discussão sobre eleições majoritárias

Famem homenageou Flávio Dino por sua gestão nesta terça-feira (16)

O prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, entregou ao governador Flávio Dino manifesto representativo dos prefeitos e prefeitas solicitando a inclusão da entidade nas discussões acerca da escolha dos nomes para os cargos majoritários nas eleições deste ano.

O documento, lido por Tema durante solenidade realizada no Palácio dos Leões nesta última terça-feira (16) – e da qual participaram mais de 100 prefeitos – tem como objetivo inserir o movimento municipalismo no debate sobre o projeto de reeleição do próprio Dino e no pleito que definirá as duas vagas na chapa senatorial.

“A FAMEM, entidade representativa das cidades maranhenses, e que congrega prefeitos e prefeitas de todas as regiões do Maranhão, vem tendo papel fundamental no processo de fortalecimento do municipalismo. Portanto, nada mais justo que a entidade esteja inserida no contexto no qual será definido os cargos majoritários de 2018”, diz um dos trechos do documento.

O pleito da Federação foi elogiado por Flávio Dino, que reconheceu a representatividade da entidade no Maranhão e fora dele.

“A FAMEM possui um forte poder aglutinador das forças municipalista e o presidente Tema, pessoa por quem tenho muito carinho e admiração, vem executando um excelente trabalho. Trata-se de uma reivindicação mais do que justa”, afirmou o governador.

Durante a cerimônia, Cleomar Tema entregou a Flávio Dino uma placa em reconhecimento ao excelente trabalho desenvolvido pelo governador.

Dino, segundo levantamento recente feito pelo site G1, do Grupo Rede Globo, apareceu como o melhor governador do Brasil, despontando entre os demais gestores como aquele que cumpriu o maior número de metas de governo.

“É um reconhecimento ao grande trabalho que o Flávio realiza em todo o Maranhão. São ações concretas, a maioria delas direcionada para os municípios”, justificou Tema.

Flávio Dino agradeceu a honraria, destacando a parceria institucional e independente firmada entre governo e Federação.

Encontro – Ainda na terça-feira, no período da tarde, centenas de prefeitos e prefeitas reuniram-se na nova sede da FAMEM, no bairro do Calhau.

Durante o encontro, coordenado por Cleomar Tema, foram discutidos diversos assuntos de interesse da municipalidade.

Também participou da reunião o secretário-geral da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Eduardo Tabosa, além de outros técnicos da entidade.

Um dos pontos que ficou definido diz respeito ao posicionamento favorável do movimento municipalista do Maranhão à manutenção da proposta de aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – o dispositivo gerará um incremento de recursos da ordem de R$ 157 milhões para as 217 cidades do estado.