Lewis Hamilton fala do desejo de conhecer os Lençóis Maranhenses

Maior nome do automobilismo mundial hoje cita Lençóis como “lugar realmente incrível”

O heptacampeão mundial da Fórmula 1, Lewis Hamilton, participa do GP de Interlagos neste domingo (17). Fã declarado de Ayrton Senna, o inglês ainda não teve oportunidade de visitar o Brasil a passeio. Mas afirmou em entrevista ao Estadão que tem um lugar especial que gostaria de visitar: embora não tenha conseguido lembrar o nome, ficou claro que se referia aos Lençóis Maranhenses. Além do desejo pessoal pelos Lençóis também citou a influência do surfista Gabriel Medina para conhecer o Rio de Janeiro e do ex-piloto Felipe Massa para conhecer Santa Catarina.

Veja o trecho da entrevista:

Você tem algum plano de visitar o Brasil?
Neymar me convida o tempo inteiro. Eu iria vir no último ano-novo com Neymar e Gabriel (Medina), mas não deu certo. Eu quero realmente voltar (para lazer). Minha agenda fica lotada e fica difícil fazer as viagens que eu quero.

Qual local do Brasil você quer visitar?
Eu realmente pretendo passar mais tempo no Rio. Gabriel Medina me contou sobre os principais pontos de surfe por aqui. Felipe (Massa) sempre me falou para ir para Florianópolis e ver o litoral. Tem um lugar que é realmente incrível, com areia branca e água em volta. Eu não consigo lembrar o nome, mas é um local com grandes dunas e rios. Eu realmente quero visitar. (Nota da redação do Estado: Lençóis Maranhenses)

Jeisael: Braide ganhou a Caema pela influência do pai e não colocou um metro de cano em São Luís

O pré-candidato a prefeito de São Luís, Jeisael Marx, concedeu entrevista ao programa Na Hora, da rádio 92 FM. Além dos assuntos tratados sobre gestão, Jeisael foi questionado sobre o deputado federal Eduardo Braide, que também é pré-candidato e concorreu em 2016 como “grande novidade” daquela eleição. E ele não titubeou em responder.

“O Braide quando ficou conhecido do grande público em 2016 já era velho, no sentido político. Mas era tão insignificante em sua carreira no diz respeito à importância de projetos para o desenvolvimento da cidade e do o estado que se apresentou como novidade. Mas ele já era político de carreira, rico, filho de político, o pai já havia sido presidente da Assembleia Legislativa e o primeiro emprego dele como presidente da Caema foi uma negociação política”, afirmou.

O jornalista lembrou que além do primeiro emprego de Eduardo Braide ter sido “dado” na presidência de uma companhia gigantesca de presente por uma negociação política e não como a conquista de quem começa a carreira de baixo e cresce pelo esforço, ele ainda demonstrou que Braide teve uma gestão pra lá de questionável.

“O governador à época [Zé Reinaldo Tavares] negociou apoio e deu em troca a presidência da Caema pra ele. Braide não colocou um metro de cano na cidade. Outro dia um deputado questionou a gestão dele e pediu documentos pela suspeita de que à época foram contratadas empresas, pagamentos foram feitos e os serviços não foram executados. Isso não sou eu quem estou dizendo, mas um deputado cobrou na tribuna da Assembleia. Por isso que eu digo que Braide se apresenta como novo, mas em 2016 já era velho”, justificou.

CCJ da Assembleia aprova projeto que cria Comissão de Turismo e Cultura

Avança na Assembleia Legislativa o projeto de lei que cria a Comissão de Turismo e Cultura. A matéria foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na terça-feira (12). A matéria acrescenta o Inciso XIII ao artigo 30, do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Maranhão, criando a Comissão Permanente de Turismo e Cultura. A relatoria foi do deputado Zé Inácio (PT). A a iniciativa do Projeto de Resolução 112/2019 é do deputado estadual Dr. Yglésio.

A criação de uma comissão exclusiva para a Cultura e Turismo ocorreu devido a um pleito de representantes de entidades ligadas ao setor de turismo no Maranhão. Durante reunião realizada em agosto, ficou decidido, em princípio, que o parlamentar pediria o desarquivamento da proposta da ex-deputada estadual Nina Melo. Ocorre que o parlamentar acreditou ser mais salutar apresentar uma nova proposta, que incluísse Turismo e Cultura, áreas correlatas e de interesses em comum. Por isso, uma nova propositura foi apresentada na Assembleia.

Entre as entidades que apresentaram o pleito ao parlamentar estão a Associação Maranhense de Mídias Especializadas em Turismo e Cultura, Maranhão Destination, Sindicato de Bares e Restaurantes do Maranhão, Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares – Regional Maranhão, Associação Brasileira dos Jornalistas Editoriais de Turismo e Confederação Nacional do Turismo.

Zona Rural recebe nova rodada de discussão sobre o Plano Diretor neste sábado

A zona rural de São Luís voltará a receber, neste fim de semana, as discussões acerca da proposta do novo Plano Diretor da capital maranhense, elaborada pela Prefeitura.

A audiência pública promovida pela Câmara Municipal, e que reunirá representantes da sociedade civil, vereadores e membros do Poder Público, será realizada neste sábado, dia 16, a partir das 14h, na Quadra Poliesportiva do bairro Itapera, localizada na Avenida Principal, s/nº.

Esta será a segunda audiência na zona rural. A primeira aconteceu no último dia 09 na Escola Estadual Professor Mário Martins Meireles, no bairro Pedrinhas.

Outras três encontros já foram promovidos na chamada zona urbana, quais sejam no IFMA do Monte Castelo; Centro de Convenções da UFMA; e Centro Pedagógico Paulo Freire da UEMA.

Um total de oito audiências, contemplando todas as regiões da cidade, foram organizadas pela Mesa Diretora da Câmara, presidida pelo vereador Osmar Filho (PDT).

A realização dos eventos é uma ação inédita do Parlamento Ludovicense e visa oferecer ao cidadão a oportunidade de conhecer melhor o projeto de lei que trata sobre a revisão do Plano.

Neles, a população tem direito à fala; pode fazer questionamentos e dirimir qualquer tipo de dúvida. Além de cobrar do Poder Público alterações na proposta elaborada.

As audiências também estão servindo como importante instrumento para balizar a opinião dos parlamentares, que votarão, em plenário, o projeto de lei no mês de dezembro.

“São encontros extremamente proveitosos, nos quais todos tem vez e voz. Através das audiências, ouvindo a população, estamos contribuindo para construir uma proposta que realmente atenda aos anseios da sociedade”, disse Osmar Filho.

As próximas audiências públicas são as seguintes: dia 19, no auditório da Assembleia Legislativa, a partir das 19h; dia 23, na Igreja Evangélica Quadrangular, no bairro Coquilho, a partir das 9h; dia 26, na Unidade Básica Gomes de Sousa, no bairro Vila Maranhão, a partir das 18h.

Flávio Dino recebe comandantes do Corpo de Bombeiros e Polícias Militares de todo o Brasil

Comandantes-gerais do Corpo de Bombeiros e Polícias Militares de vários estados foram recebidos pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, no Palácio dos Leões nesta quinta-feira (13), durante o intervalo das atividades do XIX Seminário Nacional de Bombeiros (Senabom), o maior evento da categoria na América Latina, realizado de forma inédita no Maranhão este ano.

O encontro é anual e objetiva capacitar corporações de todo o País, com foco na prevenção e no resgate. O Senabom 2019, que trouxe 3 mil militares ao Maranhão, começou na segunda-feira (11) e encerra nesta quinta-feira (14).

Pela primeira vez, em 19 anos de evento, os comandantes-gerais foram recebidos por um governador de estado na sede do governo. Durante a audiência, Flávio Dino destacou a importância de receber os comandantes em um claro sinal de reconhecimento da importância das forças de segurança para o estado e o País.

“O Corpo de Bombeiros é uma das instituições mais respeitadas da sociedade brasileira por conta da imprescindibilidade do seu trabalho em ações decisivas em momentos emergenciais e também pela dimensão preventiva. De modo que, por tudo isso, é uma imensa alegria ao Maranhão receber o corpo diretivo de todo o país, além de todos os demais participantes desse seminário”, pontuou.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou a importância do encontro para a administração estadual. “Nossos olhos precisam estar voltados para compreender a necessidade das pessoas. Preocupação não só com as tragédias, mas também com a atividade diária de prevenção, evitando que os desastres aconteçam. E o governador Flávio Dino está atento a todo este movimento”, observou Portela.

Na ocasião, o comandante-geral do CBMMA, coronel Célio Roberto elogiou o apoio dado por Flávio Dino para a realização do Senabom no Maranhão. “O governador demonstrou o quanto ele confia no trabalho do CBMMA e entende a importância dos corpos de bombeiros no cenário nacional e mundial, diante dos mais variados tipos de ocorrências e desastres. De forma inédita, o governador Flávio Dino recebeu a todos os comandantes em seu gabinete, mostrando a sua postura de um verdadeiro estadista”, afirmou.

Já o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Ceará, Eduardo Holanda também ressaltou a postura do governo em relação ao evento. “É uma satisfação muito grande, ficamos impressionados com a presença do governo e o governador foi muito solicito em nos receber pessoalmente no palácio, além de todo o apoio para o seminário. E o Corpo de Bombeiros do Maranhão deu um show na organização e comprometimento”, disse.

O comandante geral do Mato Grosso, coronel Alessandro Borges, também comentou sobre a visita. “Nós fomos muito bem recebidos pelo governador Flávio Dino e tenho a certeza de que ele traduz a característica do povo do Maranhão, acolhedor, nos dando as boas vindas e contando um pouco da história do estado, ressaltando a importância do Corpo de Bombeiros para a população”, avaliou.

Economia do Maranhão é a 4ª que mais cresce no Brasil

Transporte de soja no Porto do Itaqui ajudou a elevar o PIB do Maranhão

O Maranhão teve o quarto maior aumento do PIB entre todos os Estados brasileiros em 2017, de acordo com informações divulgadas na manhã desta quinta-feira (14) pelo IBGE. A alta foi de 5,3%.

O PIB (Produto Interno Bruto) é a soma de riquezas de um país, Estado ou cidade. Ou seja, quanto maior, melhor a economia.

À frente do Maranhão, só ficaram Rondônia (5,4%), Piauí (7,7%) e Mato Grosso (12,1%). No Nordeste, o Maranhão teve a segunda maior alta do PIB em 2017.

O IBGE ainda não calculou os dados de 2018. Os PIBs estaduais são divulgados sempre dois anos depois, devido à complexidade da tabulação.

O desempenho da economia maranhense também ficou bem acima da média nacional, que cresceu 1,3%.

O principal setor que puxou para cima o PIB maranhense foi o agronegócio. Boa parte da produção de grãos é transportada pelo Porto do Itaqui, que também teve forte contribuição para o resultado.

Projeto de Roberto Rocha torna juízes inelegíveis por dois anos após aposentadoria

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) apresentou projeto de lei que dará um prazo muito maior do que atual para que juízes e membros do Ministério Público deixem os cargos para que possam se candidatar a cargos eletivos.

De acordo com o projeto, o magistrado terá que cumprir “quarentena” de dois anos depois da aposentadoria do cargo para se candidatar. O prazo hoje para deixar o cargo é de seis meses antes das eleições.

Rocha justifica o projeto por conta do periogo da atuação do magistrado visando o processo eleitoral. Para ele, o perigo está “na atuação propositalmente midiática e autopromocional desses agentes durante o exercício de uma função ou cargo público – diga-se, em carreiras típicas de Estado –, única e exclusivamente visando ao credenciamento à cena político-eleitoral”.

A mudança, se aprovada, não afetaria a eleição do ano que vem, já que qualquer mudança na lei eleitoral tem que entrar em vigor até um ano antes do pleito. Mas a titulo exemplificativo, se entrasse em vigor e fosse válida para o próximo pleito, impediria a candidatura do juiz Carlos Madeira, que é pré-candidato a prefeito de São Luís. Já o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim, que é pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar, não seria afetado, já que o projeto não cita membros das cortes de contas.

Natalino assume reitoria; veja a lista dos novos pró-reitores da UFMA

Natalino Salgado assumiu a reitoria da Universidade Federal do Maranhão para gestão de 2019 a 2013. É o seu terceiro mandato no cargo.

Uma das primeiras ações de Natalino após a publicação de seu nome no Diário Oficial da União foi anunciar auditoria nas contas da antecessora, Nair Portela.

Confira a lista dos novos pró-reitores:

Pró-Reitoria de Ensino (Proen): Isabel Ibarra Cabrera

Pró-Reitoria da Agência de Inovação, Empreendedorismo, Pesquisa, Pós-Graduação e Internacionalização (Ageufma): Fernando Carvalho Silva

Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec): Josefa Bentivi Andrade

Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proaes): Leonardo Silva Soares

Pró-Reitoria de Planejamento, Gestão e Transparência (PPGT): Walber Lins Pontes

Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep): Vilma Moraes Heluy.

Superintendência do Hospital Universitário: Joyce Santos Lajes

Superintendência de Infraestrutura: Wener Miranda Texeira dos Santos

Superintendência de Informação Sistemas e Tecnologia: Anílton Bezerra Maia

Superintendência de Comunicação e Eventos: Antônio Fernando de Jesus Oliveira Silva

Diretoria Interdisciplinar de Tecnologias na Educação (Dinte): Ana Emília Figueiredo de Oliveira

Diretoria da TV UFMA: Cecília Maria da Costa Leite

Chefia de Gabinete: Marize Barros Rocha Aranha

Assessoria de Gabinete: Sônia Maria Correa Pereira Mugschl

Detran-MA explica taxa de vistoria

O Detran-MA emitiu nota  explicando os motivos do reajuste realizado no preço da taxa de vistoria. Deputados de oposição fizeram muitas críticas ao reajuste na Assembleia Legislativa.

Segundo o Detran-MA, a mudança faz parte de uma orientação de 2013 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que está sendo cobrado, agora, pelo Denatran, assim como já fazem vários outros estados. O Detran explicou que o valor é o mesmo aplicado desde 2015 e não mudou agora.

Nota:

Com relação a mudança no valor da taxa de vistoria, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) esclarece o seguinte:

1- Em 2013, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) editou a Resolução 446, que dispõe sobre a emissão do laudo de vistoria de identificação veicular, determinando que o mesmo seja realizado exclusivamente por meio eletrônico.

2- Essa vistoria sob a forma eletrônica não foi implementada oportunamente pelo DETRAN – MA que, atualmente, se encontra cobrado pelo DENATRAN para fazê-lo até por que a grande maioria dos outros DETRANs já o fizeram a anos.

3- A vistoria eletrônica traz mais segurança ao processo de vistorias, até por que impede fraudes, visto ser totalmente computadorizada. Ademais, traz mais segurança ao próprio trabalho desempenhado pelos vistoriadores do órgão.

4- Apesar de ter sido adotado por outros DETRANs, até por que permitido pelo DENATRAN, o DETRAN-MA optou por não terceirizar o serviço de suas vistorias, as quais continuarão a ser feitas pelos próprios servidores do órgão, na sede, postos e CIRETRANs.

5- O valor previsto para essa modalidade de serviço encontra-se previsto pelo Código Tributário Estadual, nos valores e na forma constante do Diario Oficial 181/2015, sem qualquer modificação.

6- De 2013 para cá, nenhuma taxa de vistoria do Órgão custou R$ 11,80, o que uma análise da própria legislação pode demonstrar.

7- O DETRAN- MA necessita implementar a vistoria eletrônica, uma vez que a forma manual feita hoje, em 2020, principalmente após a implementação da placa Mercosul, não mais será aceita pelos demais DETRANs, notadamente  num procedimento denominado “vistoria lacrada”, onde um órgão deve enviar para o outro duas vistorias e laudos.

8- A vistoria eletrônica, diferente da manual, é mais completa e terá foto de chassi, motor, partes do veículo como pneus, vidros, além de ser completamente computadorizada, agregando muito mais segurança ao processo.

9 – É importante destacar que os serviços do Detran-MA estão entre os mais acessíveis do Brasil, sendo que, de 2015 para cá, não houve aumento no valor de nenhum deles

Principais acusados da morte de Ana Clara condenados a 50 anos de reclusão

O Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal de São José de Ribamar condenou, nesta quarta-feira (13), os acusados pelo assassinato da menina Ana Clara, de 6 anos de idade, crime ocorrido no dia 3 de janeiro de 2014, quando atearam fogo em um ônibus do transporte público que circulava pelo bairro Vila Sarney Filho I. O julgamento, iniciado na segunda-feira, 11, durou mais de 36 horas.

Os acusados Hilton John Alves Araújo e Jorge Henrique Amorim Santos receberam a mesma pena, cada um foi condenado a 50 anos, 6 meses e 15 dias de reclusão, mais 2 anos, um mês e 8 dias de detenção, e 233 dias-multa, pela acusação dos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio tentado qualificado contra três pessoas, organização criminosa, dano qualificado e constrangimento ilegal em concurso material (artigo 69 CP).

Já o réu Larravardiere Silva Rodrigues de Sousa Júnior foi condenado a 47 anos, 5 meses e 15 dias de reclusão; 2 anos, 8 meses e 27 dias de detenção; e 233 dias-multa, pelos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio tentado qualificado contra três pessoas, lesão corporal culposa, organização criminosa, dano qualificado e constrangimento ilegal em concurso material.

O acusado Thallyson Vitor Santos Pinto recebeu a pena de 21 anos e 9 meses de reclusão; um ano de detenção; e 27 dias-multa, pelos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio tentado qualificado contra três pessoas, organização criminosa, dano qualificado e constrangimento ilegal em concurso material (artigo 69 CP).

As penas de reclusão, por serem mais gravosas, deverão, segundo a sentença, ser cumpridas imediatamente, sob o regime inicial fechado para todos os quatro réus.

O advogado Adrian Wagner Cunha fez a defesa do réu Wlderley Moraes, e trabalhou a tese de absolvição do acusado, que foi acatada pelos jurados.

PERICULOSIDADE – Os réus condenados pelo Júri Popular deverão cumprir as penas, inicialmente, em regime fechado. Não foi deferido o direito de recorrerem em liberdade, em razão, segundo a sentença, de “suas reconhecidas periculosidades, componentes que são da organização criminosa intitulada Bonde dos 40”.

ACUSAÇÃO – Consta na denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual, que na data mencionada, os acusados reuniram-se para o intento criminoso um dia após ouvirem áudio atribuído à facção criminosa Bonde dos 40, determinando aos “parceiros em liberdade”, que promovessem uma onda de ataques aos veículos do transporte coletivo, para tumultuar a ordem pública.

Segundo a acusação, Thallyson Pinto abordou o ônibus, e cumprindo determinação de Jorge Henrique, Wlderley Moraes e Hilton Jonh, agindo com apoio de outros três adolescentes, segundo o MP, coagiram o motorista, a cobradora e os passageiros a descerem, e antes que a totalidade das pessoas conseguisse deixar o ônibus, atearam fogo no veículo, utilizando-se de dois galões com líquido inflamável.

A pequena Ana Clara, que havia embarcado no veículo com sua família uma parada antes do ataque, e ainda não havia passado pela catraca, faleceu em virtude do incêndio. Outras três pessoas sofreram lesões graves em razão das queimaduras. “Nesse contexto, tencionado a destruir o ônibus e promover uma carnificina como revela o áudio da interceptação telefônica acostada nos autos, e amplamente divulgado na imprensa nacional”, discorre a acusação.

TRIBUNAL DO JÚRI – O julgamento, no termo judiciário de São José de Ribamar, da Comarca da Ilha de São Luís, foi presidido pela magistrada Laysa Mendes, juíza auxiliar de Entrância Final designada para o ato. Participaram da sessão, pela acusação, os promotores de Justiça, Peterson Abreu; Tibério Melo e Reinaldo Campos.

Pela defesa também atuaram os defensores públicos Gustavo Pereira Silva e Arthur Magnus de Araújo, designados para o ato.

MÊS NACIONAL DO JÚRI – O corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, emitiu circular aos juízes de Direito do Estado com competência para o julgamento de crimes dolosos contra a vida, para que observem os termos da Portaria n.º 69/2017 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recomendando a participação das unidades judicias de 1º Grau no Mês Nacional do Júri, que acontece em novembro em todo o país como esforço concentrado de julgamento desse tipo de delito. Segundo o documento, durante o mês de novembro os magistrados deverão realizar pelo menos uma sessão de júri popular em cada dia da semana, priorizando os processos que integram as metas da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (ENASP) e os processos de réus presos.